falecom@consecti.org.br
(11) 3718-6515 (61) 97400-2446

Startup que cria robôs para automatizar empresas capta R$ 15 mi - Consecti

Notícias
21 dezembro 2021

Startup que cria robôs para automatizar empresas capta R$ 15 mi

BotCity, startup de programação e robótica, anunciou nesta quinta-feira, 16, um aporte de 15 milhões de reais para acelerar sua missão de facilitar a criação de automação nas empresas. A rodada seed foi liderada pelos fundos Astella e SoftBank, e teve participação de outros investidores como Alexia VC, Norte Ventures e de investidores-anjo.

De olho na carência de mão de obra especializada na área de tecnologia e programação, os empreendedores Lorhan Caproni e Gabriel Archanjo fundaram a BotCity em 2020 para ajudar startups a agilizar a criação de automações — os famosos robôs que imitam humanos em tarefas operacionais. Para isso, o que a startup oferece é uma ferramenta que facilita a criação de automações por desenvolvedores com conhecimento em tecnologia.

“As empresas têm funções que são únicas de sua operação e que podem ser automatizadas. São os desenvolvedores que constroem essas automações, mas até então eles eram limitados pelas ferramentas atuais, voltadas para usuários de negócios criarem fluxogramas de processos comuns”, disse Lorhan Caproni, cofundador da BotCity. “A BotCity foi construída de programadores para programadores, tornando possível escalar as automações tanto em volume quanto em complexidade”.

Em outra frente, a BotCity também ajuda os profissionais a criar robôs capazes de executar atividades repetitivas, poupando tempo e recursos das empresas clientes. Hoje, a empresa atende startups como Aprova Digital, Conube, Systax e a empresa de mobilidade urbana Quicko.

Com o aporte, a BotCity quer levar sua solução de visão computacional para fora do Brasil, e chegar a 5.000 desenvolvedores ativos nos próximos 18 meses.

“Lá fora esse mercado já vem crescendo, mas a solução criada pela BotCity é ainda inédita e tem um potencial enorme de adoção, ao passo que o mercado de inovação nacional cresce exponencialmente e as empresas tradicionais se digitalizam”, opina Marcelo Sato, sócio da Astella, sobre o cenário de desenvolvimento de ferramentas criadas especificamente para desenvolvedores no Brasil.

Fonte: Exame