falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

Startup brasileira assina acordo com universidade da Suíça para desenvolver IA que monitora painéis solares - Consecti

Startup brasileira assina acordo com universidade da Suíça para desenvolver IA que monitora painéis solares - Consecti

Notícias
14 dezembro 2022

Startup brasileira assina acordo com universidade da Suíça para desenvolver IA que monitora painéis solares

A PV Operation, empresa brasileira especializada em operação remota de usinas solares, anunciou parceria com o Instituto Federal de Santa Catarina e a universidade suíça Fachhochschule Nordwestschweiz, para o desenvolvimento de um sistema de inteligência artificial (IA) aplicado no monitoramento de sistemas fotovoltaicos.

A proposta é colocar o Brasil na rota internacional de novas tecnologias para os consumidores que possuem sistemas solares instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos. Hoje, o País possui cerca de 1,5 milhão de conexões fotovoltaicas, espalhadas em mais de 5 mil municípios e em todas as regiões. Os investimentos acumulados no setor já ultrapassam R$ 82,9 bilhões na última década.

O projeto consiste no desenvolvimento de plataforma de IA, baseada em Auto Machine Learning (AutoML), para operação e manutenção preditivas, capaz de entender e diferenciar situações de perdas de geração de energia nos painéis solares, como por exemplo sombreamento, degradação de equipamentos, e sujeira nos módulos, entre outros indicadores.

Quando pronta, os dados da nova plataforma serão implantados dentro do sistema da PV Operation, que já monitora uma base de cerca de 15 mil sistemas solares, num total de 1 gigawatt (GW). “No final das contas, queremos agregar ainda mais valor aos nossos clientes e ao mercado brasileiro, trazendo mais inovação, tecnologia e robustez” comenta Siqueira Neto, CEO da PV Operation.

O trabalho de desenvolvimento da IA começou, no entanto, numa força-tarefa criada entre a empresa e as instituições científicas no início deste ano. O grupo é formado por especialistas em energia solar, pesquisadores, cientistas e desenvolvedores.

Fonte: TI Inside