falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

PMEs brasileiras estão entre as que menos consideram utilizar software pirata - Consecti

PMEs brasileiras estão entre as que menos consideram utilizar software pirata - Consecti

Notícias
24 janeiro 2023

PMEs brasileiras estão entre as que menos consideram utilizar software pirata

O mais recente relatório da Kaspersky revela que apenas 5% das empresas brasileiras com 50 a 999 colaboradores estão dispostas a utilizar alternativas pirateadas de software empresarial para diminuir os gastos em TI, número abaixo da média global de 24%.

No entanto, essa pequena porcentagem ainda representa milhares de empresas no país, visto que, segundo levantamento recente do Ministério da Economia, o Brasil possui 18.9 milhões de PMEs. A prática pode afetar seriamente a cibersegurança dessas empresas que cogitam a utilização ilegal, uma vez que criminosos distribuem ativamente arquivos maliciosos sob o disfarce de softwares mais utilizados.

estudo da Kaspersky visa explorar quais táticas de gestão de crises os líderes empresariais consideram bem-sucedidas, e como alguns passos podem afetar seriamente a resiliência cibernética de uma empresa. Medidas seguras, como planejar uma redução de custos e manter boas relações com fornecedores são mais populares entre as respostas, recebendo 48% e 42%, respetivamente.

Quanto ao tipo de programas que as respostas acreditam poder substituir por cópias pirateadas, a maioria dos brasileiros escolheu o software de marketing – e 16% até concordaram em usar um software pirata de cibersegurança.

“A falta de recursos é uma realidade comum para pequenas e médias empresas, mas a utilização de um software pirateado deve ser completamente excluída se uma organização valoriza sua segurança, reputação e rendimentos. As cópias piratas de software geralmente vêm com trojans e mineradores e não recebem as correções ou patches fornecidos pelos criadores para resolver vulnerabilidades que possam ser exploradas por cibercriminosos. As alternativas oficiais gratuitas são opções muito melhores para aqueles que precisam poupar dinheiro com TI”, diz Roberto Rebouças, gerente executivo da Kaspersky no Brasil.

Fonte: TI Inside