falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

Novo centro de inovação da Nestlé tem foco em inovação e indústria 4.0 - Consecti

Novo centro de inovação da Nestlé tem foco em inovação e indústria 4.0 - Consecti

Notícias
05 dezembro 2022

Novo centro de inovação da Nestlé tem foco em inovação e indústria 4.0

A Nestlé Brasil inaugura nesta sexta-feira, 2, em Araras (SP), o Centro de Competências Técnicas, um ambiente colaborativo e de trabalho remoto para troca de experiências entre os mais de 900 profissionais técnicos das 14 unidades da Companhia espalhadas pelo Brasil. O espaço vai contribuir para aumentar a produtividade a partir da maior interação entre as equipes e do trabalho à distância, além de estender a conectividade entre os profissionais da área técnica por meio de tecnologias remotas e assistência a distância.

O novo hub foi construído em uma área anexa à fábrica de Araras e estará interligado ao Centro de Inovação em Tecnologia (CIT) da Nestlé, localizado em São José dos Campos (SP).

“Vamos aumentar a colaboração, a produtividade e a conectividade em tempo real por meio de um ambiente totalmente tecnológico e com recursos digitais. Todas as fábricas estarão integradas, otimizando a colaboração entre equipes, além de trazer muito mais flexibilidade e configurar um ecossistema de gestão que integra o hub, todas as nossas fábricas e o CIT”, assinala Donir Costa, diretor de Engenharia da Nestlé Brasil.

Segundo Donir, haverá um videowall com imagens em tempo real das unidades. Entre as diferentes atividades possíveis com integração de equipes remotas, estão treinamentos, monitoramento dos principais indicadores de desempenho das fábricas em tempo real, suporte técnico e auditorias, bem como visitas virtuais, inclusive, internacionais. Os benefícios do hub para atividades remotas incluem otimização dos espaços físicos, custos menores, redução de CO2 com menos deslocamentos e um diferencial para atrair e reter talentos, na medida em que une tecnologia e colaboração.

O Centro de Competências Nestlé Brasil em números

Reforçando os compromissos ambientais da Nestlé, o novo projeto priorizou a ocupação racional e sustentável do terreno total de 18,2 mil m² – o hub será instalado em 2,2 mil m², com uma área de preservação permanente de 5 mil m² e geração de energia com painéis solares instalados inicialmente em 660 m², que atendem 100% da demanda por energia do hub. O espaço tem capacidade para receber 150 profissionais em trabalho remoto, com salas de operações e de reuniões.

O investimento foi de R? 10,4 milhões em dez meses de obras, resultando em um hub que será um importante suporte para os demais aportes previstos para as fábricas da Nestlé no curto prazo, como novas tecnologias, transformação digital e indústria 4.0, linhas para ampliação de capacidade, maior produtividade e inovação em produtos, além de investimentos com foco ambiental, entre soluções em eficiência energética e uso de biomassa em substituição a gás.

A escolha por Araras foi determinada pela proximidade com a fábrica que reúne grande parte da estrutura de Engenharia, Qualidade, Saúde, Segurança e Excelência das Operações da Nestlé Brasil. A unidade industrial foi a primeira da Nestlé no Brasil, inaugurada em 1921. Em 2021, tornou-se a maior fábrica processadora de café solúvel da companhia e consolidou-se como um hub de exportação de produtos e destaque por sua atuação sustentável.

Com os investimentos realizados em uma nova linha, modernização e novas tecnologias, dentro do conceito de indústria 4.0, a planta ampliou a capacidade e atualmente atende mais de 60 países, além de exportar também outros produtos, como achocolatados. No total, a unidade produz aproximadamente 350 diferentes itens, o que a posiciona como a maior fábrica da Nestlé no Brasil em volume.
Jornada de transformação digital

A construção do Centro de Competências é uma evolução da estratégia da Nestlé de conectar a equipe de operações das fábricas com os engenheiros e especialistas. Essa iniciativa começou com a implementação do Centro de Inovação Tecnológica (CIT), no Parque Tecnológico São José dos Campos (SP), há dois anos, onde a companhia participa de um ecossistema que já abriga representantes de mais de 500 startups de todo o Brasil, 44 universidades e 42 projetos e pesquisas.

O objetivo da Nestlé com essa estrutura, inaugurada em 2021, é acelerar a pesquisa e desenvolvimento de inovações dentro do conceito de Connected Factory e de Indústria 4.0, além de fomentar um ecossistema com colaboração interna e externa nessa frente, inclusive com a formação de novos talentos para atuar com olhar para a transformação digital. A estrutura fica muito próxima à fábrica de Caçapava, planta “lighthouse” da Nestlé em que são desenvolvidas e testadas soluções tecnológicas que, se aprovadas, seguem para rollout em outras unidades da empresa em toda a Zona Américas.

Fonte: TI Inside