falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Internet das Coisas: empresas nacionais começam a exigir o retorno do investimento - Consecti

Internet das Coisas: empresas nacionais começam a exigir o retorno do investimento - Consecti

Notícias
29 abril 2022

Internet das Coisas: empresas nacionais começam a exigir o retorno do investimento

Pelo menos 57% das empresas brasileiras estão em processo de implementação de Internet das Coisas, revela o IoT Snapshot 2022, elaborado pela Logicalis, empresa de serviços de TIC, e divulgado nesta quinta-feira, 28/04. Na América Latina, entre 2018 e 2021, o número de companhias que estão em fase de PoCs (prova de conceito), projetos-piloto ou iniciativas já em produção, cresceu 15 pontos percentuais na América Hispânica e 25 pontos percentuais no Brasil.

Dentre as soluções mais usadas por essas organizações, estão: monitoramento de ativos (sensores) e manutenção preditiva (31%), geolocalização (28%) e rastreamento de entregas, cargas e/ou logística externa (27%), no Brasil. Na América Hispânica, o uso está mais voltado a vídeo analytics para monitoramento de pessoas e ambientes (49%), gestão de estoque e logística interna (27%) e geolocalização (26%).

Apesar do crescimento nos projetos envolvendo IoT, a percepção da importância dessa tecnologia foi impactada, no curto prazo, pela pandemia. Desde 2016, o Brasil vinha em uma curva contínua de crescimento e, em 2021, os dados revelam uma redução de 9% (de 42% para 33%) entre aqueles que classificaram a importância das soluções de IoT como “Muito Alta” ou “Alta”, quando comparado com a percepção relatada em 2019, última edição do estudo.

Mas no médio prazo, a tendência de alta é retomada, com 71% dos entrevistados avaliando a importância das soluções de IoT para os negócios como “Muito Alta” e “Alta”. Com isso, 42% das empresas no Brasil e 35% na América Hispânica planejam investir em projetos de IoT nos próximos 18 meses.

Dentro dessa projeção, nacionalmente os setores com mais planos concretos de investimento são o agronegócio (50%) e manufatura (49%). Na América Hispânica o segmento de Utilities se destaca, com 56% das empresas almejando implementar a tecnologia de IoT em seus negócios, seguido pela área de serviços (40%).Entre os benefícios da tecnologia destacados pelos entrevistados estão: eficiência operacional, apontada por 68% dos executivos brasileiros como o principal benefício, seguido por produtividade/agilidade e suporte à tomada de decisão com 58% e 46%, respectivamente.

Quanto aos desafios da adoção de IoT no país, as incertezas do cenário econômico do país, a pandemia e a necessidade, cada vez maior, de justificar os investimentos de IoT, provavelmente, foram as causas que levaram 44% dos respondentes brasileiros a colocar o item de viabilidade financeira como principal inibidor para a adoção dessa tecnologia.

Já nos demais países, o orçamento é o maior impeditivo para 45% dos entrevistados. Em segundo lugar, aparece um tema cuja importância já apareceu na edição de 2019 do estudo: a cultura organizacional, que foi apontada por 33% dos executivos brasileiros e por 37% dos países hispânicos como principal barreira para as iniciativas de internet das coisas. “Passamos pela fase de provar que IoT funciona e estamos agora no momento de mostrar os resultados reais da tecnologia”, afirma Yassuki Takano, diretor de Consulting Services na Logicalis.

Em sua quinta edição, o estudo IoT Snapshot investigou o mercado latino-americano para traçar um retrato da maturidade em relação à adoção de soluções de internet das coisas (IoT). Assim como nos anos anteriores, além do Brasil, o estudo abrange mais quatro países da América Latina para trazer uma visão regional sobre a tecnologia, sendo eles Argentina, Chile, Colômbia e México.

A pesquisa envolveu a realização de entrevistas, entre agosto e setembro de 2021, com 255 executivos, sendo divididos da seguinte forma: Brasil (133), Colômbia (40), México (29), Argentina (23) e Chile (30). Além disso, outros 10 executivos de diversos segmentos foram entrevistados em profundidade, em uma abordagem qualitativa.As amostras refletem a realidade dos mercados em termos de verticais abordadas, e se concentram em empresas de grande porte. Para saber mais, acesse: https://imagine.la.logicalis.com/iot-snapshot-2022

Fonte: Convergência Digital