falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

EUA e Europa negociam para evitar guerra de subsídios para chips - Consecti

Notícias
17 maio 2022

EUA e Europa negociam para evitar guerra de subsídios para chips

Os Estados Unidos e a União Europeia anunciarão um esforço conjunto para evitar uma “corrida de subsídios” enquanto lutam para aumentar a produção de chips semicondutores escassos, disse um alto funcionário do governo Biden.

A medida será revelada na segunda reunião do Conselho de Comércio e Tecnologia EUA-UE (TTC), que começou domingo (15/5) e continua nesta segunda-feira, em Paris.

O TTC prometeu em uma conferência de inauguração no ano passado em Pittsburgh aprofundar a cooperação transatlântica para fortalecer as cadeias de fornecimento de chips, restringir as práticas comerciais não comerciais da China e adotar uma abordagem mais unificada para regular as grandes empresas globais de tecnologia.

“Vocês nos verão anunciar uma abordagem transatlântica para investimentos em semicondutores visando garantir a segurança do fornecimento”, disse um alto funcionário do governo a repórteres em uma teleconferência. Tanto Washington quanto Bruxelas querem encorajar o investimento em chips e “fazê-lo de forma coordenada e não simplesmente encorajar uma corrida por subsídios”, acrescentou o funcionário.

Uma escassez persistente de chips em toda a indústria interrompeu a produção nas indústrias automotiva e eletrônica, forçando algumas empresas a reduzir a produção. Mas a legislação dos EUA que concederia aos fabricantes de chips US$ 52 bilhões em financiamento para expandir a produção está paralisada no Congresso.

A autoridade disse que um sistema de alerta antecipado para identificar e abordar interrupções na cadeia de suprimentos de semicondutores também será anunciado como parte da reunião, que será encabeçada pelo secretário de Estado Antony Blinken, pela secretária do Departamento de Comércio Gina Raimondo e pela representante comercial dos EUA Katherine Tai.

O chefe de comércio da UE, Valdis Dombrovskis, e a chefe antitruste da UE, Margrethe Vestager, também participarão, disse o funcionário.

O Conselho também anunciará um novo esquema de cooperação que o funcionário disse ter como objetivo combater a desinformação online, como falsas alegações russas relacionadas à invasão da Ucrânia. Moscou chama suas ações na Ucrânia de “operação militar especial”.

Fonte: Convergência Digital com informações da Reuters