falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Crise não acabou, mas escassez de chips diminui e empresas projetam retomada - Consecti

Crise não acabou, mas escassez de chips diminui e empresas projetam retomada - Consecti

Notícias
21 julho 2022

Crise não acabou, mas escassez de chips diminui e empresas projetam retomada

A Hyundai Motor, a fabricante de robôs ABB e a fabricante de geladeiras sueca Electrolux veem a escassez de chips semicondutores diminuindo, em um sinal positivo depois de uma longa escassez de componentes. Um incremento na oferta de chips é um alívio, apesar de o segmento enfrentar ainda a inflação dos preços das matérias-primas; um mercado de energia turbulento e taxas de juros crescentes, que reduzem a capacidade de compra do consumidor.

A montadora sul-coreana Hynday registrou seu melhor lucro trimestral em oito anos, com a desvalorização do won elevando o valor de seus ganhos no exterior e a demanda forte pelos veículos utilitários esportivos (SUVs) de alta margem. A montadora também foi impulsionada pela diminuição da escassez global de chips, o que a ajudou a retomar as horas extras e os turnos de fim de semana nas fábricas domésticas. Agora, planeja aumentar a produção de veículos no segundo semestre para atender à demanda do consumidor.

A ABB, grande fornecedora da indústria automotiva, disse que os gargalos de chips semicondutores estavam diminuindo ao divulgar seus lucros do segundo trimestre. A empresa com sede na Suíça, que concorre com a alemã Siemens e com a francesa Schneider Electric, é vista como um barômetro da economia global com seus sistemas de controle e motores usados ​​na indústria de transporte e fábricas. Ela prevê um crescimento de receita comparável de dois dígitos nos próximos três meses, pois o aumento da oferta de chips significa estar apta para fornecer robôs, motores e drives de fábrica encomendados pelos clientes.

“O bom de saber é que está diminuindo”, disse o presidente-executivo Bjorn Rosengren sobre a escassez de semicondutores, que ele disse ser “severa” no início do ano. “Os compromissos de nossos fornecedores são significativamente melhores”, adicionou. O executivo, no entanto, alertou: os problemas não acabaram, mas os compromissos do segundo semestre poderão ser atendidos.

A fabricante finlandesa de equipamentos de telecomunicações Nokia disse esperar que a escassez global de semicondutores diminua ainda este ano, já que divulgou lucro operacional trimestral que superou as expectativas do mercado. “A direção geral da indústria de semicondutores é positiva no momento, mas continuamos a ter restrições no segundo trimestre”, reportou o presidente-executivo Pekka Lundmark. No mês passado, a Volkswagen previu um forte segundo semestre de 2022 e um progresso para alcançar a rival Tesla, à medida que a diminuição da escassez de chips começa a compensar os gargalos da cadeia de suprimentos e os custos crescentes.

Fonte: Convergência Digital com informações da Reuters