falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Plataforma desenvolvida pelo IPTI une agricultura familiar a merenda escolar em Sergipe - Consecti

Plataforma desenvolvida pelo IPTI une agricultura familiar a merenda escolar em Sergipe - Consecti

Giro nos estados
27 janeiro 2022

Plataforma desenvolvida pelo IPTI une agricultura familiar a merenda escolar em Sergipe

Uma plataforma desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa em Tecnologia e Inovação (IPTI) visa a integração da oferta e demanda da agricultura familiar com a segurança alimentar nas escolas municipais de Santa Luzia do Itanhy. Denominado Nham, o aplicativo já é destaque na imprensa especializada e deve lançar novas funcionalidades em 2022.

 

O projeto Nham nasceu como tentativa de solucionar um problema de anemia infantil mapeado pelo IPTI na região no qual o aplicativo foi implantado, entre outras questões relacionadas à insegurança alimentar. Nesse sentido, o aplicativo surgiu como um dos caminhos para alcançar esse objetivo. O instituto identificou que 32% das crianças nas escolas de Santa Luzia do Itanhy sofriam de deficiência nutricional. O projeto, que começou a ser desenvolvido em janeiro de 2021, beneficia hoje cerca de 4 mil estudantes na faixa etária de 6 meses a 15 anos.

De acordo com a coordenadora do projeto, Rita Lisboa, foram realizados testes de usabilidade para identificação de melhorias para o aplicativo durante a sua fase inicial. “Criamos interfaces que possibilitam que o agricultor direcione seus alimentos para as escolas a partir da demanda escolar e, ao mesmo tempo, o conectam com uma rede que realize o transporte desses alimentos da propriedade agrícola para a escola de destino”, salientou.

Além de conectar agricultores com as escolas públicas, o aplicativo se prepara para apresentar novas funções. A nova funcionalidade está relacionada com a presença dos alunos nas unidades educacionais, ou seja, a plataforma irá indicar quais estudantes estão presentes no local e quais pratos deverão ser preparados de acordo com as necessidades nutricionais.

“O Nham nasceu da compreensão de que se uma criança não está bem alimentada, há o comprometimento do seu desenvolvimento físico e cognitivo. Na ótica da segurança alimentar nas escolas, um dos grandes protagonistas na promoção de uma alimentação saudável são os agricultores, uma vez que eles fornecem parte dos alimentos que vão ser servidos nas instituições de ensino”, explica a coordenadora.

Em reconhecimento ao seu grau de inovação e à sua devolutiva social, o projeto foi premiado no evento intitulado “Social Innovation Pitch”, promovido pela farmacêutica Bayer, que vem financiando a iniciativa. O Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), é parceiro do IPTI.

Fonte: SEDETEC SE