falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Paraná investe mais de R$ 2 milhões em acervo digital para as universidades - Consecti

Paraná investe mais de R$ 2 milhões em acervo digital para as universidades - Consecti

Giro nos estados
08 março 2022

Paraná investe mais de R$ 2 milhões em acervo digital para as universidades

Os alunos e docentes das universidades estaduais do Paraná vão contar com um acervo digital de mais de 10 mil títulos de livros técnicos e científicos de diversas áreas do conhecimento. O Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária, Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e a Universidade Virtual do Paraná (UVPR), está investindo R$ 2,1 milhão no projeto.

O Acervo Digital das Universidades Estaduais foi lançado nesta segunda-feira (7) em evento online transmitido pelo canal da Fundação Araucária no YouTube. O projeto prevê o total de 31.500 licenças de acesso contratadas por dois anos, divididas proporcionalmente entre as instituições: UEM (7.200 licenças), UEL (6.200), Unioeste (4.900), UEPG (3.900), Unespar (3.900), Unicentro (3.400) e UENP (2.000).

Para o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig, a iniciativa contribuirá para a melhoria da qualidade da educação e disseminação do conhecimento. Ele destaca que o Paraná possui um sistema de ensino superior, ciência e tecnologia muito consistente, principalmente pela presença das sete universidades estaduais em todo o Estado.

“Comparativamente não há um estado brasileiro que faça os investimentos que o Paraná faz no seu sistema universitário”, disse o presidente. “A pandemia nos trouxe novos desafios, decorrentes da educação híbrida, e precisamos oferecer uma estrutura para que a qualidade do ensino continue avançando”, acrescentou.

Segundo o superintendente da Seti, Aldo Bona, trata-se de uma estratégia fundamental para diversificar, cada vez mais, as possibilidades de acesso ao conhecimento produzido e em processo de produção pela comunidade acadêmica. “Um investimento expressivo que permitirá o acesso a um grande acervo que contribuirá para o aprimoramento do ensino, pesquisa e extensão no nosso sistema estadual de ensino superior”, afirmou.

O diretor administrativo e financeiro da Fundação Araucária, Gerson Koch, lembrou da necessidade de adaptação ao aceleramento do processo de transformação digital ocorrido nos últimos dois anos e ressaltou que o acervo digital representa a democratização do conhecimento.

“Tem coisas que acontecem por conta da pandemia e outras que acontecem graças à pandemia”, afirmou. “Fomos obrigados a entrar no maravilhoso mundo da interação digital, que nos permitiu a implementação de arranjos de colaboração horizontais que substituem a palavra concorrência por complementariedade, fazendo com que os bens comuns pudessem ser organizados visando o bem comum. E nada mais oportuno do que o lançamento do acervo digital onde tudo está à disposição de todos, de todas as nossas universidades”.

O novo serviço direcionado às comunidades acadêmicas estará disponível pela solução minhabiblioteca.com.br. Para ter acesso os acadêmicos deverão se inscrever junto à biblioteca da sua universidade. O acervo conta com o mais atualizado catálogo das principais editoras do País.

BIBLIOTECA VIRTUAL – As bibliotecas virtuais apresentam muitas vantagens para seus usuários. Além do acesso simultâneo e ilimitado ao conjunto de bases de dados com obras de autores renomados e vários selos editoriais, atendem todas as áreas do conhecimento, com os títulos disponibilizados em uma única plataforma de busca.

De acordo com diretora do Sistema de Bibliotecas da UEL e uma das idealizadoras do acervo, Neide Maria Jardinette Zaninelli, o acervo tem uma cobertura de mais de 60% da bibliografia básica e complementar das ementas das disciplinas dos cursos de graduação, pós-graduação presencial e a distância (EAD).

“Ao utilizar ferramentas digitais, o ensino se torna muito mais dinâmico, criativo e, consequentemente, a qualidade aumenta. Esse acervo digital oferece tecnologia, facilidade e interatividade para os alunos de graduação e pós-graduação presencial e EAD. Não faltarão exemplares para consulta e empréstimo aos alunos”, explicou.

A proposta é promover maior racionalidade na aplicação dos recursos financeiros para aquisição compartilhada dos e-books para as bibliotecas universitárias das instituições estaduais de ensino superior.

PLATAFORMA ALEXANDRIA – Durante o evento de lançamento também foi apresentada a Plataforma Alexandria, que reúne as iniciativas das universidades estaduais do Paraná em um só lugar e também disponibilizará o acesso ao acervo digital. O endereço eletrônico é alexandria.uvpr.pr.gov.br.

A coordenadora da Universidade Virtual do Paraná, Maria Aparecida Crissi Knuppel, ressalta que a plataforma disponibiliza possibilidades de trocas e processos de estudos compartilhados. “É uma oportunidade ímpar de ter acesso a conteúdos essenciais para a formação dos alunos que talvez não conseguissem de forma impressa. Ler de forma digital, em qualquer tempo e em qualquer espaço, contribuirá muito para a formação dos alunos e para a qualidade do nosso ensino”, afirmou.

Fonte: SETI PR