falecom@consecti.org.br
(61) 3702-1740

MT Ciências proporciona mais de 1 mil atendimentos durante Expedição Araguaia-Xingu - Consecti

MT Ciências proporciona mais de 1 mil atendimentos durante Expedição Araguaia-Xingu - Consecti

Giro nos estados
12 dezembro 2023

MT Ciências proporciona mais de 1 mil atendimentos durante Expedição Araguaia-Xingu

Entre os dias 21 de novembro e 7 de dezembro, a equipe do MT Ciências participou da ‘Expedição Araguaia-Xingu’, contando com 1.149 atendimentos. O projeto, criado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, teve como objetivo levar acesso à justiça, saúde, cidadania e consciência ambiental ao Vale do Araguaia. Em sua 5ª edição, a caravana percorreu mais de três mil quilômetros na região, passando por cinco municípios e duas aldeias indígenas.

Durante a expedição o MT Ciências realizou oficinas de Robótica Criativa, jogos e experimentos interativos, vivência com óculos de realidade virtual e outras ações. Durante a passagem pelo município de Cocalinho (898 km de Cuiabá), último destino da expedição, os visitantes puderam conhecer as instalações da carreta da ciência, que conta com experimentos de ilusões de óptica, microscópios, espelhos, câmaras escuras, vórtex, globos de plasma e outros.

Segundo o professor e monitor do MT Ciências, Elio Júnior, os visitantes tiveram a oportunidade de construir um robô utilizando material de baixo custo. Segundo ele, participar da expedição foi uma experiência gratificante.

“Participar da Expedição Araguaia-Xingu é um trabalho que requer bastante energia, mas no fim é sempre muito gratificante. Propiciar todas essas experiências não tem preço. Somos a oportunidade dessas pessoas terem uma experiência completamente diferente de suas realidades”, relatou o monitor.

Já o coordenador de Popularização da Ciência em Mato Grosso, Marcos Natanael Silva de Andrade, afirmou que a iniciativa proporcionou para muitas crianças a oportunidade de estar diante de tecnologias que por vezes não fazem parte da sua rotina.

“A gente consegue promover a inclusão de pessoas que muitas vezes, pela distância dos seus municípios, não teriam acesso a um material de tecnologia e ciência como o nosso. Essa parceria com o TJMT trouxe uma maior magnitude e o MT Ciências demonstrou sua importância na promoção da cidadania dos munícipes”, afirmou Marcos.

A iniciativa contou com cerca de 40 colaboradores, entre eles a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Seciteci) e a Secretaria de Esportes e Lazer do Estado (Secel). As crianças também puderam participar de práticas esportivas, oficinas recreativas e biblioteca itinerante com a Secel e de atividades educativas sobre o trânsito com a equipe do Detran-MT.

Expedição Araguaia-Xingu 2023

Na edição de 2023, o Poder Judiciário de Mato Grosso e as entidades colaboradoras levaram diversos serviços à população local. Foram realizados a emissão e regularização de documentos, atendimentos jurídicos, audiências, mediações, construções de Círculos de Paz e assistência na realização de cadastros em programas do Governo Estadual e Federal, como o SER Família e o Bolsa Família. Além disso, a expedição doou cestas básicas, produtos de higiene e limpeza, roupas, calçados, lençóis, entre outros itens essenciais. Também foram oferecidos serviços de saúde como vacinação, consultas odontológicas e oftalmológicas.

Os atendimentos começaram no dia 23 de novembro, no Distrito de Santo Antônio do Fontoura, e terminaram no dia 5 de dezembro no município de Cocalinho (a 898 km de Cuiabá). Passando também pelos municípios de Santa Cruz do Xingu, São José do Xingu, Luciara e São Félix do Araguaia; e as aldeias indígenas Piaraçu (São José do Xingu) e Santa Izabel (São Félix do Araguaia – Ilha do Bananal).

A Expedição Araguaia-Xingu faz parte da agenda prioritária de ações definida pela presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargadora Clarice Claudino da Silva, que também vai ao encontro da Resolução 460/2022, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Onde é previsto a implementação e aperfeiçoamento da Justiça Itinerante que permite a presença do Estado-Juiz em locais onde habitam pessoas que, por precariedade, condições econômicas, sociais, geográficas ou outras, não têm acesso à Justiça Pública.

Fonte: SECITEC MT