falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Governo do Espírito Santo se reúne com representantes da Câmara de Comércio Americana - Consecti

Governo do Espírito Santo se reúne com representantes da Câmara de Comércio Americana - Consecti

Giro nos estados
20 junho 2022

Governo do Espírito Santo se reúne com representantes da Câmara de Comércio Americana

Uma comitiva do Governo do Estado participou, nessa quinta-feira (09), em Vitória, de reunião com representantes da Câmara de Comércio Americana (Amcham) sobre oportunidades para negócios e cooperação em sustentabilidade. O encontro teve como objetivo discutir um dos pilares previstos no Memorando de Entendimento (MOU) assinado, em 2021, entre ambos os governos. A cooperação técnica firmada visa a discussão de temas importantes, além da elaboração de projetos e a articulação de ações que sejam de interesse mútuo.

Participaram do encontro a cônsul-geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Jacqueline Ward; o conselheiro para Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Saúde, da Embaixada dos EUA no Brasil, Glein Fedzer; o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha; a subsecretária de Estado de Atração de Investimentos e Novos Negócios, Christiane Vargas; o secretário de Estado do Governo, Álvaro Duboc; e o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabricio Hérick Machado.

Na ocasião, o secretário Álvaro Duboc frisou que, desde o início desta Gestão, em 2019, a sustentabilidade é um dos pilares da administração estadual. “Quando iniciamos o planejamento estratégico desta Gestão, a equipe de Governo foi orientada a seguir em busca de políticas voltadas à sustentabilidade. Esta é uma agenda que está dentro do Governo e, nestes três anos e meio, registramos um grande investimento em meio ambiente, na área de preservação dos recursos hídricos, de ampliação da cobertura ambiental e saneamento básico. A meta é universalizar o saneamento em 46 cidades até 2026, um trabalho importante em prol da sustentabilidade”, salientou Duboc.

As políticas públicas voltadas à sustentabilidade têm sido defendidas e adotadas pelo Governo do Estado, seguindo tendência mundial e visando à ampliação da sustentabilidade ambiental. “Em 2021, o Estado instituiu o Programa de Geração de Energias Renováveis – o Gerar, visando à diversificação da matriz energética com foco na iniciativa privada. Entre os objetivos estão a redução das emissões de gases de efeito estufa na geração de energia elétrica, descentralizando e interiorizando o desenvolvimento socioeconômico e a melhoria da qualidade de vida da população capixaba”, frisou o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Ricardo Pessanha.

Além disso, segundo Pessanha, o Governo do Estado está realizando, em parceria com a União Europeia, a atualização do Atlas Eólico, que vai indicar quais são as áreas com potencial para a geração de energia eólica onshore e offshore. “A estimativa é que o Atlas Eólico esteja lançado para toda a sociedade no segundo semestre deste ano”, complementou.

O secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fabrício Erick Machado, apresentou uma cartela de programas e projetos do Governo do Estado, com dimensões e alcance para as políticas de potencialização em torno de uma visão sustentável das atividades econômicas e que pode contribuir para as relações de negócios e cooperações internacionais.

“O Espírito Santo faz o dever de casa. O Governo do Estado está conectado com o desenvolvimento de projetos de economia de baixo carbono, com iniciativas sustentáveis, sejam elas potencializando programas de restauração florestal, com o pagamento de serviço ambiental, como o Programa Reflorestar, sejam com projetos novos, como o Projeto Floresta + Produtiva, que amplificam a restauração e a geração de renda para o produtor rural, com uma experiência cooperativista voltada ao desenvolvimento de comunidades, nos municípios do Caparaó capixaba. Uma iniciativa que foi anunciada no último dia 06, em comemoração à Semana do Meio Ambiente”, enfatizou o secretário Fabrício Erick Machado.

Ele pontuou que há inúmeros outros desafios e implementar soluções é o primeiro passo. “Criamos o Programa Estadual de Sustentabilidade Ambiental e apoio aos Municípios, o Proesam, e o Fórum Capixaba de Mudanças Climáticas, além de viabilizarmos parcerias para que os Planos Municipais de Mata Atlântica se tornem realidade. Dialogamos com grandes e importantes entidades e instituições internacionais para que metas, de acordos para emissões de GEE, sejam neutralizadas, sempre afinados com as prioridades de acordos como o de Paris, ou os da COP-26, na Escócia, além de esforços assumidos no Race to Zero, de redução de carbono”, acrescentou Machado.

A cônsul-geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Jacqueline Ward, destacou a importância da parceria com o Estado do Espírito Santo, em função das diversas oportunidades apresentadas pelo ambiente institucional encontrado. “É sempre bom voltar ao Espírito Santo e saber que somos parceiros. Para nós, o Memorando de Entendimento que firmamos é um compromisso e, portanto, temos interesse em fortalecer os laços com o Estado, em muitas áreas, desde o meio ambiente, a educação, economia e o empoderamento de mulheres. Hoje, aqui, nosso intuito é apresentar como funciona nossa política de preservação ambiental e ouvir vocês”, disse.

Na ocasião, foi realizado painel de debate com o tema “O papel da iniciativa privada na agenda de meio ambiente e sustentabilidade no Espírito Santo” com a participação de representantes das empresas Arcellor Mittal Aços Planos; Grupo Águia Branca e Grupo Guidoni.

Memorando de Entendimento

Em 22 de abril de 2021, foi assinado o Memorando de Entendimento entre o Estado do Espírito Santo e o Consulado dos EUA no Brasil, visando à cooperação técnica e à discussão de temas importantes, além da elaboração de projetos e da articulação de ações que sejam de interesse mútuo.

Ao firmar a cooperação com os Estados Unidos, o Espírito Santo deu um importante passo para criar oportunidades de discussão de pautas nas áreas de educação, saúde, segurança pública, meio ambiente, mudanças climáticas, desenvolvimento econômico, desenvolvimento sustentável, apoio ao fortalecimento econômico feminino, combate à desigualdade e discriminação, inovação tecnológica e intercâmbio cultural.

Fonte: SECTIDES ES