falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

"Forma Pará" lança edital de credenciamento de especializações em mais de 45 temas - Consecti

"Forma Pará" lança edital de credenciamento de especializações em mais de 45 temas - Consecti

Giro nos estados
25 março 2022

“Forma Pará” lança edital de credenciamento de especializações em mais de 45 temas

Programa inicia nova etapa com a oferta de cursos de pós-graduação

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), lançou na última quarta-feira (23), o primeiro edital de credenciamento das especializações do programa “Forma Pará”. A solenidade contou com a participação de professores, coordenadores de cursos e reitores de várias universidades públicas e privadas.

Com a divulgação do edital no Diário Oficial do Estado do Pará (DOE), o “Forma Pará” inicia uma nova etapa, o ingresso no campo da pós-graduação com a oferta de cursos de especialização nas mais diversas áreas do conhecimento. Ao todo, são 45 temas propostos aos quais as Instituições de Ensino Superior (IES) poderão se habilitar para ofertar.

De acordo com Edilza Fontes, secretária adjunta da Sectet e coordenadora do “Forma Pará”, este edital já especifica a capacidade de expansão e organização do Programa, que se firma enquanto política pública contributiva ao desenvolvimento de todo o estado. “Eu acredito que com este primeiro edital, esse primeiro credenciamento com 45 temas, nós vamos cobrir o estado inteiro. No próximo semestre teremos um novo credenciamento com mais especializações. Agora temos um outro público que o ‘Forma Pará’ está focando, agora são os graduados”, detalhou.

Ainda segundo Edilza Fontes, após finalizar o credenciamento das IES, a equipe técnica do Forma Pará fará um estudo das propostas para definição das especializações e localidades a serem atendidas. As aulas ocorrerão na modalidade semipresencial, com pelo menos 60% dos cursos no formato on-line, dando maior dinamismo às aulas e flexibilização aos estudantes.

A diretora da Faculdade de Geografia e Cartográfica da Universidade Federal do Pará (Ufpa), Alcidema Magalhães, considera que este novo momento do programa “Forma Pará” é algo muito importante para a vida acadêmica. “Estamos bem animados e bastante ansiosos com essa proposição de ampliação para especializações. Eu acredito que isso proporciona a ampliação da formação de muitas pessoas que estão no interior e que agora terão a oportunidade de fazer uma especialização, uma capacitação, um aprofundamento da sua formação, e para nós é uma expectativa bastante positiva”, destacou a diretora, que ainda apontou o diferencial do “Forma Pará”.

“O ‘Forma Pará’ tem um grande diferencial, pois no interior é muito difícil o acesso a uma universidade, aos cursos superiores, principalmente para a juventude. Como eu sou do interior, vim do interior, então, acredito que essa oportunidade para a juventude é uma luz no fim do túnel, pois muitos jovens têm que sair das suas cidades para estudar na capital ou em outras cidades polos, e o ‘Forma Pará’ te dá uma oportunidade de formação na sua cidade, no seu lugar, e isso para mim é o grande diferencial”, destacou.

O reitor da Universidade Estadual do Pará (UEPA), Clay Chagas, participou da solenidade e comentou a importância de se garantir cursos de especialização no interior. “O ‘Forma Pará’ avança e essa é uma nova etapa muito importante. A gente já vinha ofertando cursos de graduação, mas com certeza nos municípios é necessário que você já tenha essa força de trabalho para quem já tem uma formação possa se especializar, que possa melhorar as condições não só do trabalho, mas também da população. Por ser mais célere, o ‘Forma Pará’ consegue chegar mais rápido aos municípios que talvez as universidades fisicamente não conseguissem chegar, então, isso acaba permitindo que grande parte da população daquele município, jovens principalmente, possam ter esperança de cursar um ensino superior”, disse o reitor da Instituição de Ensino Superior parceira com maior presença no programa.

Nova etapa 

Em seu discurso, Carlos Maneschy, titular da Sectet, apresentou pontos que o edital trará para a oferta dos cursos de especialização e ressaltou a grandiosidade do Programa.

“O ‘Forma Pará’ é o maior programa de inclusão do país. Não há semelhança em nenhum outro estado brasileiro. Nenhuma experiência se aproxima. Isso acontece pelo esforço de muita gente, em primeiro lugar das universidades sejam públicas ou particulares, em seguida o esforço e compromisso das prefeituras que são parceiras também”. Maneschy ainda falou do compromisso do Governo do Estado com a capacitação e formação.

“Essa é mais uma etapa, mais um compromisso do Governo do Estado com a capacitação e a formação da nossa gente. Começamos com os concursos de graduação em 2019, ainda de uma forma bem tímida, mas agora já chegamos na universalização, pois todos os municípios do estado terão ainda este ano cursos de nível superior ofertados no seu município. Agora estamos passando para um novo estágio, mais avançado, que são as especializações. Temos como horizonte chegar em um curto espaço de tempo à oferta dos mestrados e posteriormente os doutorados”, finalizou o secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy.

O programa

Com o avanço e consolidação do programa em todo estado, por meio de cursos de graduação, que em 2022 deve superar sua meta original ao totalizar mais de cinco mil vagas ofertadas e diante dos pedidos das prefeituras, o programa parte para uma nova etapa, o ingresso no campo da pós-graduação com a oferta de cursos de especialização nas mais diversas áreas do conhecimento.

Universalização

No último dia 7 de março, o governador Helder Barbalho anunciou que, até o meio deste ano, o “Forma Pará” estará presente em todos os 144 municípios do estado com a ofertas de cursos superiores, o que significa a universalização da iniciativa, contando com os municípios já contemplados nas chamadas de 2019, 2020 e 2021. Em outubro do ano passado, o “Forma Pará” virou lei, o que permitiu a sua continuidade ao longo dos anos. A publicação da lei ainda permitiu que o Programa oferte cursos de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

Fonte: SECTET PA