falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

Foi inauguração da Praça da Ciência no Distrito Federal - Consecti

Giro nos estados
09 dezembro 2022

Foi inauguração da Praça da Ciência no Distrito Federal

No dia 12 de dezembro, às 9h30, será inaugurada a Praça da Ciência, na Biblioteca Pública Carlos Drummond de Andrade – Ceilândia Norte.  A praça tem o objetivo de aproximar a Ciência e a Tecnologia da população do Distrito Federal, em especial as crianças e os jovens, para a promoção do acesso e apropriação do conhecimento científico-tecnológico, criando uma linguagem acessível, estimulando a curiosidade e motivando a população, para a popularização de maneira lúdica e interativa.

Trata-se de um convênio celebrado entre esta Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, sob o Programa Brasil na Fronteira do Conhecimento – Apoio a Projetos e Eventos de Educação, Divulgação e Popularização da Pesquisa e Desenvolvimento do referido Ministério. São seis brinquedos, em que o funcionamento se baseia inteiramente em princípios das ciências naturais, possibilitando um espaço a ser utilizado como ferramenta pedagógica por educadores das instituições de ensino fundamental e médio.

Outro público que será alcançado com a instalação da Praça da Ciência é a população acadêmica que ganhará ainda mais com a possibilidade de enriquecer a educação formal, por meio de seus processos livres e lúdicos, podendo despertar os professores para novas possibilidades pedagógicas, assim como os estudantes para novos talentos para a atividade científica.

É indiscutível a importância da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento social e econômico de um país. Hoje elas permeiam a vida de todos e são alicerces sobre os quais se assentam a soberania de uma nação e a qualidade de vida de seus cidadãos. Condicionantes claros para o desenvolvimento científico e tecnológico do país é uma educação científica de qualidade nas escolas fundamentais e de ensino médio, a formação de profissionais qualificados, a existência de universidades e instituições de pesquisa consolidadas, a integração da produção científica e tecnológica com a produção industrial, a busca de resolução dos graves problemas sociais e das desigualdades que afetam nosso país.

Nesse contexto, a popularização da ciência se coloca como importante campo de integração e desenvolvimento científico e social, contribuindo para a melhoria de qualidade da formação educacional, para a cidadania e para permitir novas abordagens no campo científico. Realmente, a educação não formal, por meio de seus processos livres e lúdicos, podem despertar os professores para novas possibilidades pedagógicas, assim como novos talentos para a atividade científica; contribuir para que cada brasileiro tenha a oportunidade de adquirir as informações básicas sobre a ciência e o seu funcionamento, que lhe dê condições de entender o seu entorno e de se situar politicamente; e proporcionar aos próprios cientistas um ambiente multidisciplinar, com novas possibilidades de enfoques, diálogos e trocas.

O resultado esperado com a instalação da Praça de Ciência é um novo ambiente didático-pedagógico com a capacidade de percorrer muitas áreas do conhecimento humano, preenchendo lacunas da formação tradicional e, sobretudo, divertindo e inspirando jovens e adultos na busca pelo saber, para os moradores de Ceilândia.

Fonte: SECTI DF