falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

Fapeam fortalece protagonismo de mulheres cientistas em ação de popularização da ciência - Consecti

Fapeam fortalece protagonismo de mulheres cientistas em ação de popularização da ciência - Consecti

Giro nos estados
23 fevereiro 2022

Fapeam fortalece protagonismo de mulheres cientistas em ação de popularização da ciência

Com o apoio do Governo do Estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) deu prosseguimento a mais uma atividade do Movimento Mulheres e Meninas na Ciência, com o “Fapeam na Praça”. A ação tem o objetivo de popularizar a ciência e estimular uma maior participação feminina no campo científico. A atividade ocorreu nesta sexta-feira (18/2), no Palacete Provincial, zona central de Manaus, e contou com a participação de pesquisadoras que tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos à população.

Durante a programação foram divulgados dois projetos: o estudo conduzido pela doutora em Biotecnologia Adriana Dantas, que analisa os extratos da casca do tucumã e da polpa da pupunha na inibição de bactérias causadoras de infecções em seres humanos, realizado com apoio do Programa “Amazônidas: Mulheres e Meninas na Ciência”, da Fapeam.

Outro trabalho demonstrado ao público foi o “Aprender Português e Matemática através de Poemas”. A proposta, sob a coordenação das professoras Zilma Silva e Meire Muraiare, da Escola Estadual Vicente Telles, usa habilidades linguísticas de leitura e escrita para despertar o raciocínio lógico dos alunos e interesse por cálculos e fórmulas matemáticas, usando a poesia como estratégia. O projeto recebeu apoio do Programa Ciência na Escola (PCE).

Durante o evento, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, destacou que o Movimento Mulheres e Meninas na Ciência, além de defender a diversidade e igualdade de gênero também converge com a popularização do conhecimento científico.

“Hoje estamos com a ação “Fapeam na Praça” e, isso é muito importante, porque é uma oportunidade que a população tem para conhecer pesquisas coordenadas por mulheres e os resultados que esses estudos vêm alcançando. É a ciência cada vez mais próxima da sociedade”, disse.

Márcia Perales acrescentou que o Governo do Estado tem apoiado ações concretas para estimular uma maior participação de mulheres e meninas na ciência no Amazonas, e lançou no dia 11 de fevereiro Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, duas oportunidades para pesquisadoras, uma exclusiva para o interior e outra para todo o estado: o Programa Mulheres das Águas/Fapeam e Programa Kunhã-CT&I.

O secretário de Cultura do Amazonas, Marco Apolo Muniz, apoiou e prestigiou o evento no Palacete Provincial onde destacou a importante integração da cultura com a ciência. “É uma honra receber a programação da Fapeam no Palacete Provincial nesse circuito. A determinação do governador Wilson Lima é justamente essa integração entre as instituições. Esperamos contribuir para que essa atividade seja valorizada”, disse.

 Pesquisas apresentadas 

Sobre o estudo que utiliza extratos da casca do tucumã e poupa da pupunha para a inibição de bactérias causadoras de infecções em seres humanos, a coordenadora do projeto, Adriana Dantas, explicou que a pesquisa está na fase de teste.

“Para os testes antimicrobianos são utilizados quatro cepas de bactérias, algumas patogênicas para o ser humano e dois fungos, um deles fitopatógeno e outro também de utilização humana, para detectar se nesses extratos existem atividades antimicrobianas”, comentou, ao ressaltar a importância da divulgação da pesquisa amparada pela Fapeam.

A coordenadora do projeto “Aprender Português e Matemática através de Poemas”, Zilma Andrade, disse que a ideia do projeto surgiu após conversas com professores de matemática sobre as dificuldades dos alunos nessa disciplina. “Nossa preocupação não era só produzir poemas, era entender o que a matemática trazia. Eu sempre vejo a Fapeam como destaque diante das oportunidades que ela dá para o professor-incentivador e até mesmo para nossos alunos”, comentou.

Encantada com os projetos durante a ação, a estudante Alexandra Agap, do ensino médio, afirma que essa foi a primeira vez que   presenciou uma exposição sobre pesquisas coordenadas por mulheres.

“Eu nunca tinha visto esse tipo de coisa, nem na internet e achei muito interessante. Dá muita inspiração, é lindo ver as mulheres envolvidas nesse tipo de projeto”, disse a estudante.

Mudança 

Programado para ser realizado na Praça Heliodoro Balbi (conhecida como Praça da Polícia) o evento “Fapeam na Praça” foi transferido para as dependências do Palacete Provincial, por conta da chuva. O prédio fica no mesmo local, na região central da capital amazonense.

Fonte: FAPEAM