falecom@consecti.org.br
(61) 3142-0555

Ceará e Estados Unidos assinam parceria para cooperação inédita no Estado - Consecti

Ceará e Estados Unidos assinam parceria para cooperação inédita no Estado - Consecti

Giro nos estados
11 maio 2022

Ceará e Estados Unidos assinam parceria para cooperação inédita no Estado

O Governo do Ceará assinou com o Governo dos Estados Unidos da América, por meio de seu Consulado Geral no Recife, na manhã desta quinta-feira (05), no Palácio da Abolição, um Memorando de Entendimento que estabelece ampla parceria entre os dois governos. Trata-se de uma iniciativa inédita no Ceará, reforçando o relacionamento institucional com os Estados Unidos, que é o principal parceiro comercial cearense, e também as ações estratégicas de internacionalização do Estado. O documento foi assinado pela governadora Izolda Cela e pelo encarregado de Negócios da Missão dos Estados Unidos da América no Brasil, Douglas A. Koneff, embaixador norte-americano interino no Brasil.

Áreas como educação; saúde; ciência e tecnologia; meio ambiente e mudanças climáticas; segurança pública, incluindo controle de drogas entorpecentes, medidas de combate ao tráfico de pessoas e administração penitenciária; migração; comércio e investimento; agricultura; e turismo estão contempladas no Memorando de Entendimento.

Na parceria entre Ceará e Estados Unidos, está previsto o intercâmbio das melhores práticas, serviços e tecnologias; intercâmbio de especialistas e visitas técnicas de ambos os participantes. Será constituído um grupo de trabalho visando o desenvolvimento de projetos de cooperação nessas áreas, bem como a discussão de serviços, tecnologias e modelos de replicabilidade entre ambos para promover uma relação de trabalho mais estreita na identificação e priorização de áreas de cooperação.

De acordo com a governadora Izolda Cela, as ações de Governo do Ceará visam que o Estado se modernize e se conecte com as grandes questões do mundo, ressaltando áreas chaves para o desenvolvimento como educação, saúde, segurança, tecnologia, meio ambiente e transição energética, entre outras.

“Há um esforço sistêmico para garantir que o Ceará tenha uma ambiência mais eficiente para atração de investidores. Na área da energia renovável, por exemplo, temos o potencial de ser o maior fornecedor de hidrogênio verde da América Latina. Por outro lado, temos a frente voltada para o desenvolvimento das pessoas. O grande desafio é um desenvolvimento que inclua as pessoas, que não as deixem à margem, daí nossa obstinação pelo processo de melhoria educacional ao longo desses anos”, disse a governadora, destacando a importância da parceria com os Estados Unidos nesse contexto.

Já o embaixador norte-americano interino no Brasil, Douglas A. Koneff, encarregado de Negócios da Missão dos Estados Unidos da América no Brasil, destacou que o Ceará é líder em muitas áreas e que a parceria entre as partes fortalece a cooperação que já está acontecendo no Estado. “Temos o memorando como um marco para dar continuidade à nossa parceria. Estamos muito felizes de estarmos aqui, fortalecendo nossas parcerias para o benefício do Ceará e dos Estados Unidos”, disse Koneff.

Na oportunidade, as comitivas do Consulado Geral dos Estados Unidos do Recife e do Governo do Ceará, com os secretários de Estado presentes de áreas temáticas análogas ao memorando, já discutiram projetos em desenvolvimento com o apoio dos Estados Unidos. Participaram os secretários Chagas Vieira (Casa Civil); Cesar Ribeiro (Assuntos Internacionais); Eliana Nunes Estrela (Educação), Sandro Caron (Segurança Pública) e os secretários executivos de Planejamento e Gestão Interna Sandro Camilo (SPS) e Adeline Lobão (Secitece).

Da comitiva do Consulado Geral dos Estados Unidos do Recife participaram também a cônsul-Geral dos Estados Unidos em Recife, Jessica Simon; o cônsul de Diplomacia Pública, Jeffrey Lodermeier; o especialista em Diplomacia Pública, Stuart Alan Beechler; o cônsul de Política e Economia, John B. O’Brien; o Cônsul de Segurança, Michael R. Conklin; e a assistente de Política e Economia, Joana Cavalcanti.

RELAÇÕES ENTRE CEARÁ x ESTADOS UNIDOS


Os Estados Unidos são o maior parceiro comercial do Ceará do exterior. Esta relação foi ainda mais fortalecida nos últimos anos com o aumento das produções de minério de ferro e placas de aço, consequência da ascensão da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), favorecida pela única Zona de Processamento de Exportação (ZPE) em operação no país, desde 2013, localizada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP).

Mesmo antes da instalação do equipamento, as relações econômicas do Ceará com os Estados Unidos já eram prósperas, já que as exportações para os Estados Unidos representavam de 20% a 25% da pauta exportadora cearense.

Em 2021, o valor das exportações chegou a US$ 1,47 bilhão, o que corresponde a um crescimento de 105% em comparação com o ano anterior, tornando o país o principal destino das vendas cearenses para o exterior. Principal grupo exportado do Ceará para os Estados Unidos, o setor de “Ferro fundido, ferro e aço” representa participação de 71% nas exportações cearenses para os EUA, registrando montante de mais de US$ 1 bilhão em produtos vendidos e crescimento de 182%, entre os últimos dois anos.

Parceria na Segunda Guerra Mundial
Na década de 1940 o Ceará abrigou uma das bases militares norte-americanas no Brasil. Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, em 1941, o país instalou bases militares em Belém, Natal,

Recife, Fernando de Noronha e Fortaleza. Em 1943, na capital cearense, onde hoje localiza-se o bairro do Pici, os estadunidenses iniciaram a construção de sua base e aeroporto, fazendo parte da rotina da cidade, onde permaneceram até 1946.

Fonte: SCT CE