falecom@consecti.org.br
(61) 97400-2446

SENAI ES fecha parceria pioneira com IOB para capacitar jovens pretos e pardos da Grande Vitória - Consecti

SENAI ES fecha parceria pioneira com IOB para capacitar jovens pretos e pardos da Grande Vitória - Consecti

Giro nos estados
12 setembro 2022

SENAI ES fecha parceria pioneira com IOB para capacitar jovens pretos e pardos da Grande Vitória

Senai ES, em parceria com o Instituto Oportunidade Brasil (IOB), irá transformar a vida de jovens pretos e pardos em situação de vulnerabilidade social na Grande Vitória, por meio do Programa Oportunidade Tech. Ao todo, 12 selecionados para o projeto irão realizar o curso Desenvolvedor Mobile.

Pioneiro, o Programa Oportunidade Tech se configura em um conjunto de educação complementar do Ensino Médio, por meio da Educação Profissional. O objetivo é estimular a formação profissional, a partir da educação complementar.

“Essa parceria oferece muitos benefícios, não somente para o aluno, mas também para comunidade. O curso Desenvolvedor Mobile, que está dentro da área tecnológica de Tecnologia e Informação, possibilita ao aluno uma oportunidade em empresas e indústrias, pois o mercado está aquecido com a necessidade de mais profissionais. O empreendedorismo também é uma possibilidade, no qual o aluno pode ser protagonista em seu próprio negócio. Dessa forma, a comunidade também é beneficiada pela transformação dessas vidas fazendo com que os negócios sejam impulsionados”, destaca o especialista da gerência de Educação Profissional do Senai ES, Edgar Monteiro Segundo.

O curso Desenvolvedor Mobile foi escolhido conforme às necessidades do mercado de trabalho, que conta com uma grande demanda de profissionais com a formação na área.

“Além disso, queremos aumentar a inclusão e diversidade na área de T.I. Segundo pesquisas, 37% das empresas do setor no Brasil não tem pessoas negras em seus quadros”, afirma a cofundadora e presidente do IOB, Verônica Lopes.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE, aponta que 63% da população do Espírito Santo se autodeclara preta ou parda, e mais de 70% das pessoas que vivem em situação de extrema pobreza no Brasil são negras.

On demand

O Senai ES desenhou o formato do curso, atendendo às necessidades do Instituto Oportunidade Brasil.

“Junto com a Base27, um de nossos conselheiros, estudamos o perfil das competências que os profissionais de T.I mais procurados no mercado devem ter. Com essas informações, conversarmos com o Senai ES, que também nos ajudou com seu conhecimento na área e juntos montamos a grade do curso”, explicou Verônica.

Edgar, que atuou na estruturação do curso, explica como foi o processo. “O curso foi desenvolvido com base no itinerário do Senai Departamento Nacional, que estabelece – por meio da Metodologia Senai de Educação Profissional (MSEP) – um perfil profissional com competência para desenvolver interface e funcionalidades para dispositivos móveis (Android, IOS e Multiplataforma), de acordo com metodologia e padrão de qualidade, usabilidade, ergonomia, acessibilidade e segurança”, destaca.

Mercado

O Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025, elaborado pelo Observatório Nacional da Indústria, aponta que o Espírito Santo precisará qualificar 179 mil pessoas em ocupações industriais. E Tecnologia da Informação é uma das 25 áreas com maior demanda por formação inicial e continuada: 6.523 profissionais.

“É um mercado com demanda crescente, não somente para a Tecnologia da Informação como área fim, mas também como área meio, inclusive devido à pandemia com a necessidade do ‘online, remoto e virtual’. Sendo assim, várias áreas como educação, saúde e entretenimento vão necessitar de aplicativos móveis (app) para que os usuários acessem tais serviços e recursos”, explicar Edgar.

O curso

O curso “Desenvolvedor Mobile” terá duração de dois anos, com aulas diárias de 4 horas, ministradas pelo Senai Vitória. As aulas começam nesta sexta-feira (02), com aulas no turno vespertino, sempre às segundas, terças, quinta e sexta-feira. Às quartas-feiras, as aulas serão ministradas na sede do Instituto Oportunidade Brasil.

Os jovens vão aprender programação, com foco para o desenvolvimento de aplicativos ou sistemas para dispositivos móveis, levando em conta os diferentes sistemas operacionais. Também vão ter aulas de inglês, fazer uma trilha de preparação para o mercado de trabalho e participar de ações culturais, entre outras atividades.

Participação

A aula inaugural do curso aconteceu  no dia 31 de agosto, na Base27 – patrocinadora do Instituto, e contou com a participação on-line de Nina da Hora, que se tornou referência da nova geração de pesquisadores e cientistas ligados à tecnologia no país.

Nina é cientista da computação pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e pesquisadora na área de Pensamento Computacional. É a idealizadora de duas iniciativas: o Computação da Hora e o Ogunhê.  Membro do conselho consultivo de segurança do TikTok no Brasil, também escreve sobre ciência, tecnologia e sociedade no MIT Technology Review Brasil e para o Canal Futura.

Seleção

Para participar do programa, os jovens passaram por um processo seletivo que contou com quatro etapas, entre elas, prova de português e matemática, dinâmica de grupo, e avaliação psicológica. Foram dois meses de duração.

Os 12 escolhidos são moradores de Vila Velha, dos bairros Jabaeté, Barramares, e da Grande Terra Vermelha; da Serra, do bairro Feu Rosa; de Vitória, dos bairros Da Penha, Bonfim e Maria Ortiz; e de Cariacica, do bairro Aparecida.

Fonte: SENAI ES