+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Instituto de Recife ajuda empresas de tecnologia a se renovarem

Grande parte das empresas de tecnologia desenvolvem produtos e processos internamente, muitas vezes no próprio país de origem, como é o caso da Sony e da LG. Entretanto, outras companhias terceirizam parte desse serviço e incentivam a produção nacional de tecnologia.

A Motorola e Samsung são exemplos disso. Ambas são parceiras do Centro de Estudos em Sistemas Avançados de Recife (C.E.S.A.R), que é um instituto privado de pesquisa e inovação nascido em 1996 na universidade federal da Pernambuco, e que atualmente presta serviço para diversas companhias de tecnologia de grande porte.

Os produtos desenvolvidos no C.E.S.A.R são especialmente sistemas embarcados para diversos dispositivos e tecnologias para TVs inteligentes.

“Estamos entre a universidade, que foca em resultados a longo prazo e a indústria, que não tem tempo para a renovação”, afirma o presidente-executivo do instituto Sérgio Cavalcante.

“A parceria com o C.E.S.A.R e outras instituições permitem a Motorola Solutions multiplicar recursos para a implementação de projetos de pesquisa e desenvolvimento e alinham com os objetivos da empresa de fomentar o desenvolvimento de tecnologia nos países onde tem forte presença, como é o caso do Brasil.”, informa a Motorola

Após o desenvolvimento de um produto, o C.E.S.A.R vende ou licencia a patente de uso. No último caso, são criadas startups lideradas pela equipe que criou o projeto e o instituto, inicialmente majoritário no empreendimento, oferece condições para que o negócio se torne independente em um curto período.

Segundo o presidente-executivo da empresa, essa ação empreendedora ajudou a trazer de volta para Recife profissionais qualificados em tecnologia da informação que buscaram outros Estados ou países por falta de empregos na cidade natal.

Empresas como a LG possuem centros próprios de desenvolvimento de novas tecnologias, mas também contribui para a indústria nacional, já que conta com uma unidade no Brasil, além de sua sede na Coreia do Sul.

A companhia não terceiriza todo o serviço de inovação, mantendo vários grupos de desenvolvimento espalhados pelo mundo. No país, a LG possui um centro de produção especializado nos segmentos de TVs inteligentes e celulares.

Para fomentar a indústria nacional de tecnologia, a LG tem parcerias com universidades e centros de pesquisa, que tiram proveito da Lei de Informática, contribuindo com melhorias para os produtos e aumento da inovação.

Já a Sony também possui um setor próprio de pesquisa e inovação localizado no Japão, país sede da empresa. Entretanto, a companhia realiza estudos para criar tecnologias especialmente para o público brasileiro.

Fonte: Folha de São Paulo

Próximos Eventos