Notícias

Universidades da China continuam no topo em novo ranking asiático

A China continua liderando o ranking universitário de países asiáticos feito pela “QS” (Quacquarelli Symonds), um dos mais importantes que existem.

A HKUST (Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong) e a HKU (Universidade de Hong Kong) estão no topo da lista de instituições de ensino superior daquela região.

De acordo com nota divulgada pela “QS”, as duas universidades são consistentes em todos os indicadores analisados.

O principal deles é a produção científica. A China tem aumentado significativamente sua quantidade de artigos científicos publicados.

O ranking “QS” também analise critérios como internacionalização das universidades (quantidade de professores e de alunos estrangeiros) e número de citações dos artigos publicados pelas instituições.

JAPÃO TAMBÉM NO TOPO

Apesar de problemas econômicos recentes, o Japão também tem duas universidades entre as dez principais da Ásia — uma delas entre as cinco primeiras.

Já a Índia perde posições no ranking “QS” por causa da baixa quantidade de citações. Ou seja: as universidades indianas aumentaram em produção, mas a pesquisa científica daquele país ainda tem pouco impacto.

De acordo com nota divulgada pela “QS”, 20% das principais universidades asiáticas têm menos de 50 anos de idade. Uma delas é a própria HKUST, que tem apenas 20 anos.

A HKUST também está no topo do ranking asiático “THE”, da Thomson Reuters, considerado um dos principais do mundo ao lado da “QS” e de outras listagens.

Já nos rankings mundiais, que contabilizam universidades de todas as regiões do mundo, a HKUST aparece em 40º lugar na “QS” e em 41º no “THE”.

Os primeiros lugares das listas mundiais ainda são ocupados por instituições britânicas e dos EUA.

Fonte: Folha de SP

 

Próximos Eventos