+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Telefônica anuncia fundo de até 250 milhões de euros em parceria para impulsionar startups deep tech

A Telefónica e a gestora de capitais de risco K anunciam o lançamento do Leadwind, um novo fundo de venture capital independente, que aguarda apenas a autorização dos órgãos regulamentares para operar e abrir para a participação de investidores públicos e privados. O fundo Leadwind investirá em startups de crescimento rápido que trabalhem com tecnologia disruptiva e transformadora (chamadas deep tech scaleups), instaladas no sul da Europa e na América Latina. O intuito é investir em plataformas tecnológicas que abram caminhos para novos modelos de negócios nos segmentos de Inteligência Artificial, conectividade 5G, Edge Computação, IoT, Blockchain e análise de dados.

O Leadwind acompanhará fases subsequentes de investimento ao da Wayra, hub de inovação aberta da Vivo no Brasil e da Telefónica no mundo, assim como os fundos Telefónica Ventures e outros veículos de investimento da empresa e fundos do sul da Europa e América Latina. O fundo Leadwind oferecerá suporte aos fundadores das scaleups para que eles alavanquem o crescimento de seus negócios, com o intuito de se tornarem líderes globais.

“O Brasil tem despertado muito interesse nos investidores mundiais, devido às tecnologias que vêm surgindo e a liquidez que o mercado tem apresentado. O capital investido no país cresceu e isso demostra a importante maturidade que a que o ecossistema empreendedor brasileiro chegou. Por esse e outros motivos, estamos olhando cada vez mais startups scaleups nesse mercado”, comenta Guenia Gawendo, Telefónica Ventures Managing Director.

O tamanho mínimo do fundo será de 150 milhões de euros, podendo chegar a 250 milhões de euros, em que a Telefónica pretende assumir uma participação relevante, servindo de plataforma para que outras empresas e instituições públicas e privadas possam investir e trabalhar com scaleups, gerando empregos e valor nas economias locais.

O novo fundo vai liderar rodadas de investimento de até 15 milhões de euros, e fará coinvestimento com os principais investidores nacionais e internacionais. Além disso, aproveitará o conhecimento tecnológico e de mercado da Telefónica e dos demais potenciais investidores corporativos, junto com sua rede global e relações com o ecossistema, para apoiar as scaleups na Europa e América Latina, com foco em setores como a segurança cibernética, indústria 4.0, futuro do trabalho, energia, e-health, fintech e mobilidade.

A K, que conta com uma equipe de investimento especializada com ampla experiência executiva e operacional em startups scaleups em áreas relevantes como Liderança e Talento, Desenvolvimento de Negócios e Produto e Dados, administrará o fundo. “O relacionamento estreito com os empreendedores, sobretudo nos momentos mais difíceis, baseado na confiança e na afinidade que surge das experiências compartilhadas, será um diferencial neste projeto”, afirma Iñaki Arrola, sócio-fundador da K.

O projeto de investimento se associa às iniciativas do Grupo Telefónica para fortalecer as áreas de inovação e conexão com o ecossistema empresarial. “o fundo Leadwind será uma peça chave na estratégia de Inovação da Telefônica para oferecer a melhor interface para o relacionamento com startups scaleups tecnológicas”, afirma Chema Alonso, Chief Digital Officer e Diretor de Inovação Global da Telefónica. “Depois da experiência acumulada com a Wayra e com os fundos Amérigo e Telefónica Ventures, o fundo Leadwind surge para promover a inovação por meio de investimentos em startups scaleups, apoiar a transformação do país e criar líderes mundiais”, completa.

Fonte: TI Inside em 04/10/2021

Próximos Eventos