+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Tamanho da epidemia de Zika é subestimado, indica estudo

Um estudo apoiado pela FAPESP e coordenado por pesquisadores da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) sugere que o tamanho daepidemia causada pelo vírus Zika no Brasil pode estar sendo subestimado nas estatísticas oficiais – e parte dos casos confundida com dengue.

A equipe, coordenada pelo professor Maurício Lacerda Nogueira, integrante da Rede Zika, analisou por meio de testes moleculares amostras sanguíneas de 800 pacientes com suspeita de dengue atendidos entre janeiro e agosto de 2016.

O material foi fornecido pelo Hospital de Base, ligado à Famerp, e pela Secretaria Municipal de Saúde de São José do Rio Preto.

O diagnóstico inicial – feito com base nos sintomas clínicos e em testes sorológicos – foi confirmado em apenas 400 amostras. Mais de 100 dos casos analisados deram positivo para o vírus Zika e, em uma das amostras, foi identificado o vírus causador da febre chikungunya.

Nas outras quase 300 amostras restantes não foi encontrado nenhum dos três arbovírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti e os pesquisadores suspeitam que, na realidade, pode se tratar de casos de gripe ou de outras viroses.

Parte dos dados foi publicada este mês no Journal of Clinical Virology.

“Esses resultados indicam que aquela divisão clássica que se costuma fazer entre os sintomas – associar conjuntivite ao Zika e dor nas articulações ao chikungunya, por exemplo – serve apenas para dar aulas. Na prática, os sintomas se confundem. E também se confundem os resultados dos testes sorológicos atualmente usados na rotina dos laboratórios e serviços de emergência”, afirmou Nogueira.

Embora já tenham sido desenvolvidos novos métodos sorológicos capazes de diferenciar com precisão os anticorpos contra o vírus da Zika e da dengue (leia mais), ponderou o pesquisador, eles ainda estão restritos ao âmbito da pesquisa acadêmica.

As metodologias hoje disponíveis tanto na rede pública de saúde como nos laboratórios e hospitais particulares, segundo Nogueira, ainda podem dar um resultado falso-positivo de dengue nos casos de pacientes com Zika – uma vez que os dois vírus são muito semelhantes.

“A única forma de ter certeza é por meio de testes moleculares, como o PCR em tempo real – bem mais caro que a sorologia. Os laboratórios de saúde pública, como o Instituto Adolfo Lutz, não conseguem oferecer esse tipo de exame para toda a população e acabam priorizando mulheres grávidas e pessoas com suspeita de Guillain-Barré (uma das complicações neurológicas da infecção pelo Zika)”, acrescentou o pesquisador.

Implicações

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que todos os casos em que, por algum motivo, não se tem certeza do diagnóstico devem ser tratados como se fossem dengue, pois dentre as doenças transmitidas pelo Aedes ela é a que oferece maior risco de morte.

Na avaliação de Nogueira, um resultado falso-positivo de dengue não traz prejuízos para o tratamento dos pacientes, mas gera custos desnecessários para o sistema de saúde.

“Para uma pessoa com Zika, desde de que não esteja grávida, você recomenda apenas repouso e hidratação em casa. Já um paciente com dengue precisa retornar ao serviço de saúde para tomar soro e fazer exames mais complexos, bem como um acompanhamento do nível das plaquetas, pois há risco de hemorragia”, comentou Nogueira.

Para o pesquisador, contudo, um dos problemas principais é a incerteza que resultados falso-positivos geram em relação aos dados epidemiológicos oficiais.

“Em 2015, o Estado de São Paulo bateu recorde no número de casos de dengue [foram mais de 650 mil casos segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde]. Agora eu me pergunto: quantos desses não eram na verdade de Zika? Os dados epidemiológicos de dengue no Brasil dos últimos 20 anos eram considerados bastante sólidos. Mas os dos últimos dois anos começamos a questionar se eram reais”, disse.

Segundo o pesquisador, tal incerteza pode prejudicar no longo prazo o desenvolvimento de políticas públicas de prevenção e tratamento de doenças, bem como os estudos de custo-efetividade da vacina contra a dengue e, futuramente, contra Zika.

“Se a estimativa do número de casos está errada, a avaliação de custo-efetividade da vacina também será equivocada”, alertou.

Microcefalia

Ao contrário do que foi observado em estados como Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro, o avanço no número de casos de Zika em São Paulo não tem sido acompanhado por uma explosão no número de crianças nascidas com microcefalia.

Na avaliação de Nogueira, é possível que na Região Nordeste e no Rio existam outros fatores – ambientais ou genéticos – que ajudem a explicar o grande número de complicações neonatais.

“Uma das hipóteses aventadas recentemente é que a vacinação contra febre amarela poderia proteger contra o desenvolvimento de microcefalia. No interior de São Paulo esse imunizante faz parte do calendário vacinal e, no litoral, ocorreu uma campanha há poucos anos”, comentou Nogueira.

Fonte: Exame

florida girl asks her stepdad to legally adopt her on his birthdayHopefully I never have to come up against anyone that big. And let’s turn, now, to something that is often a topic of conversation on Monday mornings football. What the hell? Look, I’m not saying video games are heroin. Expiration date not known. The friendship intensified as the two families cheap oakleys spent holidays and vacations together and the men went into business together.. Cheap NFL Jerseys Novices should start out with about four sets of bench presses. In 2006, he and an accomplice broke out, not through some daring Shawshank Redemption caper, but by simply getting his brother to land a freaking helicopter in the prison exercise yard and pick him up. It’s really important to keep an eye on that and it’s just another reason that you want to talk to your local golf professional, when picking out your irons and deciding the lie angle that best fits your swing. Given Josh’s http://www.oakleysunglassess.com other connections to OMEX via Neptune Minerals, we have questioned whether these are truly cheap oakleys arm’s length transactions, and these new disclosures deepen our concerns.. Live by the wedgie, die by the wedgie.. “It’s a decision that should wake up the powers that be,” said Gary Plummer, an NFL linebacker for 12 seasons who is in the early stages of dementia. The most famous was Meetings, Bloody Meetings (1976), which Jay scripted with Cleese, who starred in it with Robert Hardy and Timothy West. She feels. Oil prices have fallen quite a bit lately, which is a major reason why Chevron stock has taken such a hit. I mean, as a rookie, how much pressure is on him?. I think you want your players at their peak.. Compare that to last year when Mom was the only rookie series across the entire season to be brought back (and that was only because of CBS’ long standing partnership with creator Chuck Lorre). Yael Cohen Braun and Julie Greenbaum merged two cancer charities into one non profit. “Obviously, I played because of injuries, but just to be thrown in there as the next man means a lot. At this time, all participants are in a listen only mode. Add the wine to the skillet that the lamb was cooked in and cook, over high heat, scraping the bottom of the pan with a wooden spoon. Perfect. “But there’s opportunity Wholesale Jerseys in that space also, for the NFL to get involved and maybe lead efforts.”Marijuana use in the NFLSome retired players admitted to using marijuana while in the NFL, and active players, such as Monroe, have said it’s common.

Próximos Eventos