+55 (61) 4101-6508 / 4101-6509

Notícias

Secti e UFBA buscam aprimorar políticas de Ciência e Tecnologia

A burocracia em contratos e convênios que envolvam pesquisa científica e tecnológica, além da inovação, precisa ser combativa para fortalecer o sistema de CT&I na Bahia. Esta foi uma das principais conclusões da reunião ocorrida hoje (dia 25 de janeiro), no gabinete da Reitoria da UFBA, entre o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação Feliciano Tavares Monteiro e a reitora da Universidade Dora Leal Rosa.

“Muito da burocracia está ligado ao desconhecimento em relação ao funcionamento da pesquisa científica, que não pode ter parâmetros iguais ao de fornecedores de produtos e serviços do estado”, destacou o secretário Feliciano. Ele propôs que fossem realizados estudos para mudar o formato atual e que isto fosse apresentado não só às esferas do Executivo, mas também ao Legislativo da Bahia.

“Infelizmente, isto gera entraves à pesquisa na Bahia em relação aos outros estados. Temos o modelo do governo federal para seguir, que já contempla esta diversidade”, avaliou a reitora Dora. A ideia é formatar uma legislação específica na contratação de CT&I para o estado.

No encontro, também foi apresentada a proposta de um convênio para que a UFBA se torne parceira pedagógica nos CVTTs, os Centros Vocacionais Tecnológicos Territoriais. O trabalho conjunto deve acontecer especialmente na unidade que terá foco na construção civil, setor que tem sofrido com a carência de mão-de-obra qualificada.

Itália no Brasil – Antes do início da reunião, o secretário Feliciano Tavares Monteiro teve uma breve conversa com o Embaixador da Itália no Brasil, Gherardo Francesca. Acompanhado do Cônsul na Bahia, Giovanni V. Pisanu, o diplomata estava no gabinete da reitora para apresentar, entre outras coisas, uma prévia da programação do Ano da Itália no Brasil, que deve começar em 15 de outubro. O secretário aproveitou para convidar o embaixador para conhecer projetos de ciência e tecnologia e a aproximar universidades e empresários em projetos de inovação.

Fonte: Portal SECTI Bahia de 26/01/2011

Compartilhe:

    Próximos Eventos