Notícias

Secretaria de C&T do Paraná discute rede de interesse do cidadão paranaense

Ofertar cursos presenciais e a distância a vários segmentos do Paraná, entre os quais o sistema penitenciário estadual, cuja população de analfabetos é, atualmente, de aproximadamente 500 pessoas. Este é um dos objetivos da rede de interesse do cidadão paranaense, que será amparada por novas tecnologias, tendo a educação como prioridade.

O assunto foi discutido na semana passada, na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) do Paraná. “O ensino a distância é hoje uma das ferramentas mais importantes na área da educação”, disse o secretário da Seti, Alípio Leal. Como exemplo, ele citou o ensino de nível técnico, lembrando que o país necessita hoje de mais de seis milhões de jovens com esse perfil. “Isso sem falar na falta de professores de química, física e biologia, entre outras disciplinas, somando cerca de 250 mil no país”, completou.

Nos próximos dias, será feita uma análise da formação continuada de professores de disciplinas específicas, assim como as experiências realizadas pela Fundação Roberto Marinho na área do ensino a distância nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. “Vamos fazer estudos de viabilidade técnica e procurar agregar o máximo de esforços para formar essa rede de justiça e cidadania”, disse o vice-governador do Estado, Flávio Arns.

Fonte: Gestão C&T