Notícias

Sebrae e ABNT investem em certificação internacional

O Brasil está exportando normas técnicas para a China, que aposta no aumento da competitividade dos seus produtos no mercado global. Por outro lado, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) certifica produtos chineses para comercialização no Brasil. A informação é do diretor-adjunto da ABNT, Odilão Baptista Teixeira, ao assinalar que a instituição, neste momento, junto com o Sebrae, investe na disseminação das normas junto às empresas brasileiras, em especial, aquelas de pequeno porte.

Essas empresas poderão ampliar sua competitividade a partir da adoção de normas técnicas para produtos e serviços exigidas pelo mercado internacional. Pela primeira vez no país, a ABNT capacita cerca de 400 participantes do programa Agentes Locais de Inovação (ALI), do Sebrae, para disseminar normas existentes nos setores da indústria, comércio, serviços e agropecuária. A capacitação ocorre nesta quinta-feira (14), durante o 2º Encontro Nacional de Agentes Locais de Inovação, que segue até esta sexta-feira (15), em Porto de Galinhas (PE).

Segundo o diretor da ABNT, inicialmente, acreditava-se que as empresas de pequeno porte não usavam normas técnicas porque eram caras. ”Mesmo com o subsídio e o desconto que reduziu a um terço o valor da norma para esses empresários, constatamos que era o desconhecimento sobre a existência das normas o maior desafio a ser superado”, assinala Odilão Teixeira. A parceria do Sebrae com a ABNT está mudando essa realidade.

Multiplicadores

Conforme Odilão Teixeira, que acompanha pessoalmente a capacitação dos ALI, essa iniciativa faz parte do convênio com o Sebrae e responde à necessidade de promover informações e orientar os empreendedores sobre os procedimentos para adoção das normas técnicas. “A intenção é transformar os ALI e gestores setoriais em multiplicadores para facilitar a disseminação desses conhecimentos”, explica, ao destacar que a tendência do Brasil é superar o desafio nos próximos anos.

“A norma é instrumento de inovação e competitividade nas empresas”, destaca Odilão. O Brasil dispõe de 10,5 mil normas técnicas, a maioria concentrada no setor industrial. Ainda há carência de normas para certificação, principalmente nos setores do comércio e serviços. “Sem produtos e serviços de qualidade e certificados, a empresa está fora do mercado”, sentencia o diretor da ABNT.

Gestores e agentes locais de inovação que participam do encontro em Porto de Galinhas estão sendo capacitados para sensibilizar e estimular os empresários a adotarem as normas técnicas a partir do conhecimento do processo de certificação pela ABNT e, em seguida, a fazerem a avaliação de conformidade junto aos empreendimentos que certificarem seus produtos.

Fonte: Agência Sebrae

Próximos Eventos