+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Realizado em Palmas Seminário sobre Lei de Incentivo à Inovação

Discutir de forma ampla a aplicação da Lei Estadual de Incentivo a Inovação e explicar para a classe empresarial como esse dispositivo legal pode beneficiar as empresas do Tocantins. Este foi o objetivo de um Seminário realizado pela Secretaria da Ciência e Tecnologia em parceria com a FIETO – Federação das Indústrias do Estado do Tocantins na tarde desta segunda-feira, 03, no auditório da Unitins – Fundação Universidade do Tocantins, em Palmas.

“Apesar de a Lei ter sido criada a mais de dois meses a classe empresarial do Estado ainda tem pouco conhecimento sobre o assunto e este evento teve o propósito de promover um grande debate, tirando todas as dúvidas dos nossos empresários”, disse o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Borges da Silveira. Na prática a Lei Nº. 2.458 sancionada no mês de julho, pelo governador Siqueira Campos, incentiva a inovação e à pesquisa científico-tecnológica concedendo incentivos fiscais às empresas que investirem em pesquisas aplicadas e produtos inovadores.

No Painel de Palestras o assessor da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Rubens de Oliveira Martins, apresentou a política do Ministério para a inovação nas empresas.  Destacando ações como: a Lei do Bem que concede incentivos fiscais às empresas que desenvolvem pesquisas tecnológicas, e programas como o Sibratec – Sistema Brasileiro de Tecnologia que apoia o desenvolvimento tecnológico do setor empresarial. Rubens de Oliveira disse que, o MCTI quer criar dentro das empresas a cultura de utilizar pesquisadores no desenvolvimento de produtos e serviços, afirmou.

Relatando algumas experiências que teve ao trabalhar a inovação junto ao empresariado de Santa Catarina, a consultora técnica do Instituto Euvaldo Lodi, daquele Estado, Janete Moro explicou que, “para desenvolver inovação a empresa precisa avaliar qual o grau de novidade tem o novo produto, de uma equipe técnica para trabalhar na pesquisa, e ainda pensar em produtos que tenham o menor impacto ambiental possível”.

Também participou do Seminário como palestrante a diretora de Inovação da FAPT – Fundação de Amparo a Pesquisa do Tocantins, Ângela Ruriko Sakamoto. Durante o evento ficou decido que será formada uma comissão para regulamentar a Lei de Incentivo à Inovação do Estado do Tocantins.  Devem fazer parte da comissão a Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins, Unitins, UFT, FIETO, Secretaria Estadual da Fazenda, Secretaria do Planejamento, e Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

A abertura do evento contou com as presenças do chefe de gabinete da presidência da Fieto – Federação das Indústrias do Tocantins, José Roberto Fernandes, do Presidente do CRA/TO – Conselho Regional de Administração Rogério Ramos, e da presidente do CRC–TO Conselho Regional de Contabilidade, Vânia Labres, além de representantes dos setores acadêmico, empresarial e industrial do Tocantins. O reitor da Unitins, Joaber Macedo, assinou o Termo de Adesão ao NIT – Núcleo de Inovação Tecnológica da Amazônia e empossou o pesquisador Omar Raimundo de Paula como diretor do NIT da Universidade, que também participou do Painel de Palestras.

Fonte: SECT-TO

Próximos Eventos