+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Plano de banda larga popular deverá seguir regras de qualidade

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou nesta segunda-feira que os regulamentos aprovados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de qualidade de banda larga valerão para o PNBL (Plano Nacional de Banda Larga).

Toda conexão, seja de internet popular ou não, terá de obedecer metas de qualidade, velocidade e um mínimo de reclamações dos clientes.

Uma das principais regras define que a velocidade média das conexões deverá ser de, no mínimo, 60% do que o cliente contratou, a partir de 2012. Seguindo o cronograma, a meta será de 70% no ano seguinte, e 80% um ano depois.

Além disso, o cliente deverá ter velocidades mínimas de até 20% do contratado, em 2012, de 30% no ano seguinte, e 40% depois.

O regulamento, que contém outras metas de qualidade da banda larga móvel e fixa, foi aprovado há duas semanas pela agência reguladora.

O ministro afirmou ainda que há interessados europeus no leilão de tecnologia 4G, marcado para abril de 2012. Segundo Bernardo, uma das empresas interessadas na faixa de 2,5 gigahertz é a francesa Vivendi. A minuta do edital do leilão deverá ser publicada até dezembro.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Próximos Eventos