Notícias

Petroleiros podem fazer paralisação de 24 horas na próxima quarta

Cerca de 80 mil petroleiros da base da Federação Única dos Petroleiros (FUP) podem cruzar os braços por 24 horas na próxima quarta-feira, 26 de setembro, em protesto contra a proposta apresentada pelo setor patronal, que não contempla as reivindicações da categoria, cuja data base é 1º de setembro.

A negociação este ano trata exclusivamente de questões econômicas, segundo a FUP, porque as cláusulas sociais fechadas no ano passado valem até 2013.

O índice de aumento real pedido pela categoria é de 10%. Ontem, o setor patronal apresentou proposta de ganho real variando entre 0,9% e 1,2%, de acordo com a faixa salarial, região de trabalho e tempo de empresa.

Segundo José Antônio Moraes, coordenador geral da Fup, assembleias estão sendo realizadas nas bases dos sindicatos nos locais de trabalho desde a manhã desta quinta-feira até a próxima segunda-feira, nas quais os trabalhadores se posicionarão diante da proposta do setor patronal.

“A orientação da FUP é de veto a essa proposta e de aprovação de estados de greve. Queremos fazer uma paralisação geral de 24 horas na quarta-feira”, disse, enquanto participou hoje de manifestações na Avenida Paulista, que reúne várias categorias, como metalúrgicos, bancários e empregados do setor químico.

Os petroleiros, em sua campanha salarial deste ano, ainda pedem um regramento na Participação sobre Lucros e Resultados (PLR), que atualmente é decidida em cada negociação. De acordo com Moraes, um sistema com parâmetros mais bem definidos para a PLR facilitaria a negociação anual, tanto para o setor patronal contra para os trabalhadores.

Fonte: Valor Econômico

 

Próximos Eventos