+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Petrobras cobra do governo definição da mistura de etanol em 2013

O governo tem que definir este ano se pretende aumentar a mistura do etanol na gasolina de 20% para até 25% para a indústria poder se programar, defendeu hoje o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto.

Segundo ele, o ideal é que o anúncio do governo ocorra até o início da próxima safra para o produtor ajustar o mix de produção entre o açúcar e o etanol nas usinas. No Brasil, o etanol é produzido com cana de açúcar, cuja safra começa em abril e termina em novembro.

“Quanto mais rápido o governo sinalizar maior será a capacidade de se programar e se preparar para aumentar a mistura para 25%”, afirmou antes de evento da Petrobras para estimular a indústria nacional de fornecedores.

Para Rossetto, a previsão da safra de cana-de-açucar para 2013 prevê uma recuperação e já assegura o aumento da mistura do etanol dos atuais 20% para 25% na gasolina.

Desde outubro do ano passado, o Brasil mistura 20% de etanol na gasolina, sendo que antes o percentual era de 25%. A redução de 2011 foi motivada por uma quebra da safra de cana-de-açúcar pelo tempo adverso no Centro-Sul e por investimentos insuficientes nos canaviais. No entanto, o cenário para o próximo ano indica agora uma oferta mais folgada no Brasil, diz Rossetto.

A Petrobras defende o aumento da mistura com o objetivo de reduzir a necessidade de importação de gasolina, que cresce a cada trimestre e onera o caixa da companhia. A empresa tem amargado sucessivas perdas financeiras porque importa a preços internacionais e vende nas refinarias com defasagem em relação ao mercado externo.

SAFRA

Semana pasada, o diretor da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) Allan Kardec disse esperar que os preços do açúcar caiam no mercado internacional por conta de maior oferta da Rússia e da Índia e com isso os produtores brasileiros poderiam aumentar a oferta de etanol no mercado interno.

O etanol só é mais vantajaso que a gasolina se o preço do biocombustível for até 70% do preço da gasolina.

Rossetto informou que este ano a safra está atrasada por causa das chuvas e fechou julho com apenas 16% a 17% da colheita finalizada.

“Esperamos que recupere no segundo semestre”, disse o executivo, que já foi ministro do Desenvolvimento Agrário no governo Lula.

Rossetto não soube informar qual a previsão para a safra da Petrobras Bicombustível este ano mas sinalizou que no ano que vem a safra será maior.

“Esperamos que seja melhor (a safra). Só a ampliação do canavial já nos assegura o aumento para garantir os 25% (de mistura na gasolina), mas é importante que o governo defina”, dsse Rossetto.

Em seu relatório quinzenal sobre o andamento da safra, a Unica (associação que reúne os produtores do centro-sul) estimou que a moagem tenha atingido 216,8 milhões de toneladas até primeiro de agosto, 16,6% abaixo do que foi moído até a mesma data na safra anterior.

Por outro lado, a Unica afirmou ainda que, se as chuvas afetaram a moagem e a qualidade da cana, deverão favorecer a produtividade agrícola. A entidade no mesmo relatório disse que o volume de cana a ser moída na temporada poderá ficar acima das expectativas iniciais.

Fonte: Folha de São Paulo

Próximos Eventos