+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Período de investimento no Criatec acaba em novembro

O Criatec, fundo para micro e pequenas empresas inovadoras desenvolvido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), encerra no próximo mês de novembro seu período de investimento.

“Até lá, todas as metas estabelecidas para os quatro primeiros anos terão sido alcançadas e, com isso, pelo menos 36 empresas nascentes de variados setores e regiões do país terão acessado o capital semente”, diz a nota divulgada pelo BNDES.

A partir de novembro terá início o ciclo de desinvestimento, com duração prevista até novembro de 2017. O patrimônio comprometido do fundo é de R$ 100 milhões, 80% subscritos pelo BNDES e 20% pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB), sendo que, por estratégia de construção do portfólio, uma parcela desses recursos (R$ 20 milhões) foi reservada para a efetivação de novos aportes em empresas já investidas. Assim, além do aporte inicial de até R$ 1,5 milhão, as companhias que estiverem com desempenho acima da média poderão receber, na fase de aceleração, novos investimentos até o teto de R$ 3,5 milhões.

A administração do fundo foi entregue a um gestor nacional, o consórcio Antera-Inseed, que, por contrato, selecionou gestores regionais nos Estados de atuação do fundo: Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Pará. Tais gestores foram selecionados nos próprios sistemas locais de inovação. A estratégia de construção do portfólio, por sua vez, seguiu diretrizes no sentido de garantir a distribuição do investimento em termos regionais, setoriais e por estágio de crescimento das empresas.

Para atender a essa última exigência, as companhias foram classificadas em quatro categorias: prova de conceito (sem faturamento), decolagem (faturamento anual de até R$ 1,5 milhão), expansão (faturamento anual entre R$ 1,5 e R$ 4,5 milhões) e late seed (faturamento anual entre R$ 4,5 e 6 milhões).

Fonte: Valor On Line

Próximos Eventos