Paraná quer disputar local da fábrica brasileira da Foxconn

Na tentativa de incluir o Paraná na disputa pela fábrica brasileira da Foxconn –fabricante taiwanesa de tablets–, o governador do Estado, Beto Richa (PSDB), se encontrou nesta terça-feira (31) com o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante.

Richa pediu ao ministro que o Paraná seja incluído no cronograma de visitas da companhia ao país, que deve ocorrer nas próximas semanas.

A Foxconn –que também fabrica componentes para os equipamentos da Apple, entre eles o iPad e o iPhone– planeja investir US$ 12 bilhões nos próximos cinco anos numa fábrica brasileira que vem sendo chamada de “cidade inteligente” e que deve gerar 100 mil empregos diretos.

O investimento já mobilizou o interesse, além do PR, dos governos do Amazonas, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, assim como de cidades paulistas, como São Carlos e Ribeirão Preto –todos eles já apresentaram propostas de investimento ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

Segundo o secretário da Indústria e Comércio do Paraná, Ricardo Barros, o Estado apresentou as cidades de Londrina e Maringá, no norte do Paraná, e a Região Metropolitana de Curitiba como candidatas a receber a Foxconn.

Barros destaca o fato de as cidades terem aeroportos internacionais de carga, serem fortes centros universitários e já abrigarem empresas do setor de tecnologia, como a Sercomtel, em Londrina, e a Positivo Informática, em Curitiba.

IPAD

Em maio, a Folha revelou que a Foxconn já decidiu ampliar sua unidade em Jundiaí (a 58 km de São Paulo) para realizar a montagem de iPads e de outros aparelhos da Apple.

Atualmente, a Foxconn emprega cerca de 3.000 pessoas em Jundiaí. A expectativa é que a unidade comece a montar iPads até julho.

Fonte: Folha de São Paulo

 

Compartilhe:

    Leave a Reply