Notícias

O futuro mostra a face em Berlim

Além de mostrar milhares de inovações que se transformam em produtos e que estarão chegando ao mercado nos próximos meses, algumas feiras e congressos vão além e antecipam um pouco do mundo de amanhã com um realismo impressionante. Essa foi exatamente a sensação da maioria dos 238 mil visitantes da IFA 2011, evento que terminou na última segunda-feira, em Berlim.

Este ano, o evento bateu todos os recordes e se consolidou como o maior do mundo na área de eletrônica de entretenimento. Em um pavilhão, denominado TecWatch, centenas de profissionais e jornalistas especializados assistiram a uma centena de palestras de líderes, cientistas e visionários, não apenas sobre as novidades que estão chegando ao mercado, mas, em especial, sobre as grandes tendências da tecnologia e a respeito de tudo que está no forno dos maiores laboratórios. No TecWatch, nos sentimos em 2020, diante de coisas apenas imaginadas, mas aparentemente distantes.

Imagine um carro elétrico sem motor. Ou os televisores inteligentes (smart TVs) que acessam canais de todo o mundo, via internet. Ou a TV 3D que dispensa o uso de óculos especiais. Ou a casa digital, energeticamente autossuficiente e que reduz quase a zero as emissões de carbono. Ou a revolução que a internet promete fazer em nossa vida, com acesso via celular de quarta geração e banda larga a mais de 100 Megabits por segundo, em qualquer ponto do planeta. Ou como será o estilo de vida das próximas gerações. Ou as transformações profundas que a interatividade pode trazer à mídia.

O que virá. Exploremos um pouco mais essas tendências antecipadas pela TecWatch, na seção dedicada à “tecnologia para os mercados de amanhã” da IFA. O carro-conceito está sendo desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer, da Alemanha. Não tem motor, mas sistemas de propulsão elétrica acoplados nas próprias rodas. Se tudo der certo, será uma revolução na área de transportes.

Já a TV 3D que dispensa o uso de óculos especiais (também chamada 3D-TV Glass-less) tem pelo menos duas opções em fase avançada de desenvolvimento: uma criada pela japonesa Toshiba e outra pela coreana LG. Talvez em quatro ou cinco anos a TV 3D se torne a tecnologia padrão e produto comercial de sucesso.

Na casa digital dos próximos anos, todos os eletrodomésticos estarão interligados pela internet e por redes sem fio. O refrigerador inteligente apresentado pela LG já dispõe de tela de computador na porta e pode controlar todo o consumo de produtos. Também é capaz de fazer pedidos automaticamente ao supermercado, antes que faltem itens como leite, frutas ou carne.

A TV 3D pode ser utilizada numa nova versão do jogo Fórmula 1, com extraordinário realismo. A alemã Löwe criou uma poltrona em forma de casca de ovo, com sistema de áudio para quem quer repousar e ouvir música, isolando-se do mundo, sem a pressão dos fones de ouvido.

Combinando a medicina chinesa com as novas tecnologias, a filial alemã do Shenzhen Breo, chamada Breo Technology, exibiu uma curiosa máscara hi-tech com óculos massageadores do rosto e dos olhos. A sensação de alívio nos nervos da face e nos olhos é surpreendente.

Para a maioria dos palestrantes do TecWatch, o papel das tecnologias digitais se torna cada dia mais relevante na elevação da qualidade de vida. Algumas apresentações merecem destaque especial, como o painel que mostrou “a importância de se buscar o equilíbrio entre a vida e o trabalho com base nas tecnologias inteligentes (smart technologies)”. Ou ainda a palestra que debateu “Que direção tomará o futuro? Da inovação da mídia aos modelos de negócio de amanhã”, proferida por Markus Lempa, do Instituto Memocine/Heinrich Hertz-Fraunhofer.
Dimensão

238 mil pessoas visitaram a IFA, em Berlim, evento que terminou na segunda-feira

1.440 expositores participaram da feira, espalhados por um espaço de 144 mil metros quadrados

Fonte: O Estado de São Paulo

Próximos Eventos