Notícias

Nobel de Física vai para interações entre luz e matéria

Francês Serge Haroche e americano David J. Wineland levam prêmio por experimentos em ótica quântica.

Dois físicos que conseguiram observar o comportamento individual de partículas fundamentais em experimentos receberam o Prêmio Nobel de Física de 2012. David Wineland, da Universidade do Colorado, conseguiu aprisionar íons (núcleos de átomos) pela primeira vez em armadilhas eletromagnéticas usando lasers para “paralisar” as partículas. Serge Haroche, do College de France, foi pioneiro no estudo de fótons, partículas de luz, aprisionadas dentro de armadilhas de espelho. Ambos os pesquisadores nasceram em 1944.

Ambos foram pioneiros no campo de estudos que hoje é conhecido como óptica quântica. Seus trabalhos ganharam aplicações na construção de relógios de alta precisão e vem sendo usados no desenvolvimento da computação quântica, que busca processar informação com velocidade várias ordens de grandeza acima daquela que computadores convencionais atingem.

“Os laureados do Nobel abriram as portas para uma nova era de experimentação na física quântica ao demonstrarem a observação direta de partículas quânticas individuais sem destruí-las”, justificou a Real Academia de Ciência da Suécia, responsável pela escolha.

Informações detalhadas sobre o Prêmio Nobel de Física 2012 podem ser obtidas na página do comitê de premiação:http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/physics/laureates/2012/#.

Fonte: Agências de Notícias

Próximos Eventos