Notícias

Morre Arthur Pereira Nunes ex secretário do MCTI

Morreu no fim da noite de domingo, 15/4, no Rio de Janeiro, após bravas lutas, Arthur Pereira Nunes. Guerreiro incansável, nos últimos anos suas maiores batalhas foram contra os problemas de saúde, que acabaram por o vencer este fim de semana.

Arthur participou ativamente da implantação da Política Nacional de Informática e da instalação da Indústria Brasileira de Computadores. Foi nesta época que o conheci.

Graduado em Administração pela EBAP/ FGV, com Pós- Graduação no Institut International d’Administration Publique – Paris, foi Vice- Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Computadores (ABICOMP), Coordenador Geral da SOFTEX, Presidente do Conselho da Rede Nacional de Pesquisa (RNP), Secretário Especial de Informática do Ministério da Ciência e Tecnologia e coordenador do Comitê Gestor da Internet no Brasil, em um dos seus período mais críticos: a transição do governo Fernando Henirque Cardoso para o governo Lula, que acabou por gerar um modelo de governança da internet exemplar no quesito participação da sociedade civil.

Entre seus grandes feitos está a negociação da prorrogação da lei de Informática, em maio de 2004, assegurando a manutenção do investimento em pesquisa e desenvolvimento na área de Tecnologia da Informação no país.

Há anos Arthur vinha sofrendo de insuficiência renal, que o obrigava a sessões de hemodiálise regulares. Em novembro de 2011, já enfraquecido pela rotina terapêutica, contraiu uma infecção bacteriana que debilitou sua saúde ainda mais, culminando com uma internação de 20 dias no início de janeiro. De lá para cá seu estado clínico se agravou, até que, após a realizaçào de uma cirurgia para remoção de uma prótese, a princípio bem sucedida, uma artéria se rompeu, e Arthur faleceu, vitima de uma hemorragia.

Reproduzo, a seguir, artigo assinado por ele na edição de agosto de 2010 na revista “Em Movimento“, da Fisenge – Federação Interestadual de Sindicados de Engenheiros, editada pela jornalista  e amiga Tania Coelho. Além de atual, creio que não há melhor síntese do pensamento que norteou a vida do Arthur em prol da tecnologia nacional e do uso das TICs para o desenvolvimento sustentável.

Fonte: IDG Now

Próximos Eventos