Notícias

Ministro é investigado por internet grátis

O Ministério Público da Paraíba investiga a suspeita de fraude na licitação de um programa para oferecer internet grátis sem fio em João Pessoa.

Anunciado em 2010 pelo então secretário de Ciência e Tecnologia, Aguinaldo Ribeiro, o projeto Jampa Digital prometia transformar a capital em uma cidade digital com a oferta de internet sem fio gratuita a todos os moradores. Sistema de câmeras e informatização das escolas também fazia parte do plano. Hoje, Aguinaldo Ribeiro (PP) é ministro das Cidades do Governo Dilma.

Segundo reportagem veiculada pelo programa “Fantástico” (Globo) no último domingo, a investigação teve início em novembro de 2010, oito meses após a inauguração do projeto.

De acordo com o promotor João Benjamin Delgado Neto, há indícios de superfaturamento no processo de aquisição de equipamentos.

Como exemplo, a reportagem cita uma licitação na qual câmeras foram oferecidas por cerca de R$ 30 mil cada. Em outra licitação para o Tribunal Regional do Trabalho no Rio Grande do Norte, o mesmo modelo custava cerca de R$ 10 mil. A empresa Ideia Digital Sistemas foi responsável pela venda e instalação dos equipamentos.

Segundo Ribeiro, a licitação já estava concluída quando ele assumiu o cargo. O programa custou R$ 6,2 milhões (o governo federal repassou R$ 4,7 mi do total). O orçamento inicial do projeto era de R$ 27 milhões.

A Polícia Federal investiga movimentações atípicas nas contas do ministro entre 2006 e 2009. Segundo moradores de João Pessoa, o sinal de internet gratuito está indisponível há mais de um ano.

Ribeiro substituiu Mário Negromonte (PP) como ministro em fevereiro deste ano. Negromonte saiu após acusações de que membros de sua equipe teriam negociado com lobistas um projeto de informática.

Fonte: Info Exame

Próximos Eventos