+55 (61) 4101-6508 / 4101-6509

Notícias

Mercadante empossa novos secretários do MCT

Luiz Elias (secretário executivo), Carlos Nobre (Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento), Marco Antonio de Oliveira (Inclusão Social), Ronaldo Mota (Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) e Virgílio Almeida (Política de Informática) tomaram posse nesta quarta-feira

Ampliar informações e serviços úteis aos cidadãos, associar conhecimento científico à inovação, e agregar valor às cadeias de biodiversidade são algumas das missões dos novos secretários do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), empossados nesta quarta-feira (2/2) pelo ministro Aloizio Mercadante. A cerimônia ocorreu no auditório do MCT e reuniu autoridades da área científica e parlamentares.

A Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social (Secis/MCT) será comandada por Marco Antonio de Oliveira. Ele assume o lugar de Roosevelt Tomé Silva Filho. No governo do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, Oliveira foi presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O professor do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Ciências Exatas (ICEx) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Virgílio Augusto Fernandes Almeida , substitui Augusto Gadelha na Secretaria de Política de Informática (Sepin/MCT).

Almeida é graduado em Engenharia Elétrica pela UFMG e possui mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) e  doutorado em Ciência da Computação pela Vanderbilt University, nos Estados Unidos. Virgílio Almeida tem atuado, nos últimos anos, no Conselho Deliberativo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Para a Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped/MCT), o ministro Mercadante nomeou Carlos Afonso Nobre, ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT). Nobre é considerado um dos maiores especialistas mundiais em mudanças climáticas e integra o Comitê Científico do International Geosphere-Biosphere Programme (IGBP).

O meteorologista ainda coordena o programa de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Rede-Clima do MCT.

Nas secretarias Executiva (Sexec/MCT) e de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec/MCT) não haverá mudança. Luiz Antonio Rodrigues Elias e Ronaldo Mota darão continuidade aos trabalhos já desenvolvidos em ciência e tecnologia.

Em seu discurso, o ministro Mercadante destacou a importância da pasta na erradicação da pobreza, no apoio à saúde e no desenvolvimento do emprego e renda. “É preciso impulsionar a tecnologia da informação, o uso da banda larga, a inclusão digital e o apoio às micro e pequenas empresas”, disse.

De acordo com ele, a prioridade é desenvolver políticas voltadas para a sustentabilidade ambiental. “Esse ministério estará à frente da reflexão sobre políticas de sustentabilidade e geração de valor agregado à biodiversidade”, disse.

Oura prioridade, segundo Mercadante, é o apoio necessário para a reconstrução das áreas atingidas pelas fortes chuvas ocorridas recentemente no estado do Rio de Janeiro. “Vamos melhorar a capacidade de leitura dos satélites e dos radares meteorológicos”, garantiu o ministro.

Fonte: Jornal da Ciência de 02/02/2011 com informações do MCT

Compartilhe:

    Próximos Eventos