Destaques

Mais de 2 mil municípios se inscreveram no Internet para Todos

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) divulgou nesta quarta-feira, 7, que programa Internet para Todos já tem 2.053 cidades aptas para assinar o termo de adesão. Este número foi divulgado pela Secretaria de Telecomunicações do MCTIC no final da tarde, com base no registro do sistema de inscrição do programa. Segundo a pasta, no entanto, essa quantidade de municípios habilitados pode ser acrescida em mais de 350, já que 2.408 cidades manifestaram interesse em participar do Internet para Todos.

Conforme o ministro Gilberto Kassab já havia antecipado, na próxima segunda-feira, 12, os prefeitos desses municípios deverão assinar em Brasília o termo de adesão. A cerimônia de assinatura será realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), a partir das 15h.

De acordo com o MCTIC, o termo de adesão define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no Internet para Todos. As prefeituras indicaram as localidades passíveis de atendimento, que receberão antenas para a distribuição do sinal de Internet. Além de garantir a segurança da área, a prefeitura também arcará com as despesas de energia elétrica que esses equipamentos consumirem.

O Internet para Todos não oferecerá conexão gratuita para os moradores dessas localidades, mas ofertará conexão a preços reduzidos. Os municípios beneficiados nesta primeira fase começarão a receber as antenas a partir do mês de maio, e a expectativa é que sejam instaladas 200 antenas por dia.

A conexão do programa será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. Em órbita desde maio de 2017, o satélite tem vida útil de 18 anos. Além dos convênios com as prefeituras, o MCTIC já firmou parcerias com o Ministério da Defesa, para garantir o monitoramento de 100% das fronteiras brasileiras, ampliando as ações de combate ao tráfico de armas e drogas; com o Ministério da Educação, para levar banda larga para todas as escolas públicas do país, sendo que 7 mil serão beneficiadas já em 2018; e com o Ministério da Saúde, para implantar Internet em hospitais e postos de saúde.

Fonte: Teletime

Próximos Eventos