Destaques

Impacto das TICs na economia é puxado pela digitalização, acesso e regulação favorável

Um novo levantamento da União Internacional de Telecomunicações (UIT) reafirma o impacto das TICs nas economias do mundo. Segundo a entidade, o efeito positivo de um ecossistema digital é até maior do que o da penetração da banda larga, e uma regulação favorável pode, por sua vez, aumentar esse reflexo no desenvolvimento. O estudo pode ser baixado em PDF clicando aqui.

Segundo o estudo, nos últimos sete anos, o impacto da banda larga fixa foi “significativo”. Em média, o aumento de 1% na penetração desse tipo de acesso resulta em um aumento de 0,08% do PIB. Considerando a banda larga móvel, o mesmo avanço na penetração resulta em um crescimento de 0,15% no PIB.

Há uma diferença no contexto econômico, contudo. O impacto da banda larga fixa é maior em países mais desenvolvidos, enquanto no serviço móvel, há um “efeito de saturação” que faz com que o aumento na penetração seja mais sentido em economias em desenvolvimento.

A digitalização, por outro lado, traz impacto mais parecido com o da banda larga móvel. O aumento de 1% no desenvolvimento do ecossistema digital resulta em avanço de 0,13% no PIB. Mas o impacto é maior em países mais desenvolvidos – o avanço de 1% resulta em impacto de 0,14% nessas nações, enquanto nos países não desenvolvidos o aumento é de 0,10%. Mas há também impacto econômico com o aumento da produtividade em 0,23%.

O impacto de uma agenda regulatória a favor de serviços e aplicações digitais de TICs também é sentido: o avanço de 1% nisso provoca um aumento no índice de desenvolvimento do ecossistema de 0,0348% no período seguinte. O efeito positivo no desenvolvimento de infraestrutura para serviços digitais é de mais de 0,60% “Além disso, a análise combinada da agenda mostra que o componente de regime regulatório sempre tem impacto positivo e significativo em todo pilar do índice de desenvolvimento do ecossistema digital”, afirma o relatório. “Isso poderia indicar que um regime regulatório firme poderia ser o componente de maior impacto no desenvolvimento digital do que a estrutura, autonomia e mandato da autoridade regulatória.”

Fonte: Teletime

Próximos Eventos