Notícias

Governo de Minas vai pesquisar aquífero Guarani

A missão do governo mineiro que está na Europa, chefiada pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, assinou nesta quarta-feira (8) mais um importante acordo de cooperação internacional. ASecretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes),Fundação UNESCO HidroEX e o Centro Helmholtz para Pesquisa Ambiental (UFZ), da Alemanha,  vão se unir para promover um amplo estudo sobre o aquífero Guarani, segunda maior reserva de água doce do mundo que está localizada, em sua maior parte, no subsolo brasileiro. O acordo também envolve estudo para melhorar o abastecimento de água nas regiões de clima semiárido em Minas Gerais.
“O aquífero Guarani é uma de nossas maiores riquezas hídricas e não podemos ser negligentes e nem irresponsáveis na convivência com suas águas. Este é, aliás, um dos temas que norteiam a atuação da Fundação UNESCO HidroEX, nosso Centro de Águas que já está funcionando em Frutal, no Triângulo Mineiro, e  que fica em cima do aquífero”, explicou o secretário da Sectes. A situação do aquífero preocupa muitos cientistas pela sua localização em áreas de grandes aglomerados urbanos e onde a atividade agropecuária é muito intensa, principalmente nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná.
Narcio Rodrigues esteve na cidade de Leipzig, na Alemanha, como convidado de honra do congresso “O Futuro de Áreas Degradadas – Estratégias e Tecnologias” e apresentou os projetos mineiros da Cidade das Águas e da Fundação UNESCO- HidroEX,  ambos relacionados aos recursos hídricos e em fase de implantação no município de Frutal, no Triângulo Mineiro.  O secretário enfatizou a importância deste acordo para Minas Gerais, uma vez que o centro alemão é referência no mundo no estudo de  águas subterrâneas. “O HidroEX e a Sectes poderão contar com este aporte de tecnologia e experiência no assunto, com destaque para projetos que vão melhorar a prospecção e o abastecimento de água na região do semiárido ”, comemorou.
O acordo assinado entre a Sectes, a HidroEX, e  o Centro Helmholtz  prevê cooperação técnica entre Minas Gerais e Alemanha, visando a promoção de atividades voltadas para gestão integrada das águas, superficiais e subterrâneas, com a troca de experiências e técnicas de investigação e novas tecnologias para recuperação de áreas degradadas. Também vai promover o estudo dos impactos dos processos industriais no meio ambiente subterrâneo – e sua regulamentação –  buscando a sustentabilidade no uso das águas subterrâneas.
Em Leipzig,  Narcio Rodrigues esteve acompanhado de Octávio Elísio e Juliana Arantes, presidente e diretora da Fundação UNESCO-HidroEX, e Igor Tameirão, representante da HidroEX junto à UNESCO. Eles se encontraram com Volkmar Dretz, do ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha, e com os professores  Martin Bittens e Holger Weiss, ambos do UFZ.
Fonte: SECTES MG