+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Governança de dados é essencial para gerar inovação

A utilização de soluções de governança propicia melhor gestão e fomenta a inovação ao aplicar boas práticas e entender como trazer valor e gerar conhecimento para criação de novos produtos e negócios. A opinião é de Eduardo Nicolau, Data Protection Officer na BP de São Paulo, com mais de 20 anos de experiência em tecnologia, com atuação relevante em projetos de alta complexidade em governança e inteligência de dados para ambientes críticos e estratégicos em empresas de grande porte.

Explicou que a governação dos dados permite se ter uma visão 360 graus da organização para tirar valor do negócio e alinhar como as empresas trabalham os produtos de forma diferente pelos departamentos, orientando como monitorar e tirar valor de forma crítica dos dados.

“Não se deve confundir governança com auditoria, como acontece em muitas organizações. As ferramentas de governança, aliadas agora à LGPD (lei geral de proteção de dados) vão trazer maturidade na gestão de dados e centralizar as informações”, acrescentou.

Para ele, a nova Lei do Governo veio para colocar regulação, mudar o comportamento do titular dos dados, da sua conscientização, pois eles têm valor significativo, e as empresa vão ter limites na sua utilização e prestar contas a respeito disso.

A oportunidade de uso do modelo de governação dos dados vai orientar quais dados podem ser usados, sejam eles estruturados ou não estruturados, independente se as empresas têm multiplataforma, sistemas e linguagens distintas, juntando dados num data lake, para se trabalhar de forma mais assertiva, coletando dados com objetivo de sua valoração.

Transformação digital

Nicolau diz ainda que a pandemia proporcionou não só o modelo de trabalho home office, mas as empresas passaram a olhar as informações que tinham dentro de casa para estabelecer um modelo efetivo de atuação tendo em vista transformar seus negócios para o digital.

Muitos investimentos foram feitos em apps, sites, infraestrutura, etc., para esse novo modelo de negócio. Para tirar valor dos dados criaram OKRs (Objectives and Key Results), com uso de ferramentas de tratamento de dados que trouxeram vantagem competitiva enorme, maturidade para medir a produtividade e definir qual o objetivo e o esforço necessário para atingi-lo. “Poucas empresas tinham OKRs bem definido e produtivos em linha com suas estratégias”, ressalta.

Aliado a essa mudança de atuação, as empresas adotaram metodologia ágil que veio a somar, trazendo também mudança cultural na realização do trabalho, orientando como alinhar estratégia e performance em conjunto, com todos colaboradores alinhados dentro de seu papel. “Os squads passaram a ser virtuais, o que trouxe a consciência do que mais importante do que trabalhar fisicamente juntos, a nova forma remota trouxe maturidade para melhorar os ganhos da organização”, finaliza o executivo.

LIVE

Eduardo Nicolau, Data Protection Officer na BP de São Paulo, junto com Delmar Assis, CEO da DRZ Corporation,  Dr. João Pedro Ferraz Teixeira, advogado associado do COTS Advogados e Anderson Primosic Costa, co-founder da SDNA – Smart Data And Analytics, participam de uma Live, 100% digital, promovida pela TI INSIDE no dia 15 de abril, das 9h30 às 10h30 horas, quinta-feira, abordando temas como elaborar uma governança e estratégia de uso de dados dentro dos requisitos da LGPD. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nesse link 

Fonte: TI Inside em 08/04/2021

Próximos Eventos