+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Gasto brasileiro com ciência é muito pouco eficiente, diz ‘Nature’

Segundo ranking da revista “Nature”, o Brasil é um dos países com menor eficiência no gasto com ciência. Ele figura em 50º entre 53 avaliados, atrás de países como Irã, Paquistão e Ucrânia. O país, no quesito, só é melhor que Egito, Turquia e Malásia.

A medida é feita pela divisão do número de artigos publicados em 68 revistas científicas internacionais de alto prestígio pelo total de investimentos em pesquisa.

Em 2013, segundo a Nature, o Brasil publicou 670 artigos nessas revistas. Seu gasto com ciência e desenvolvimento é da ordem de US$ 30 bilhões ao ano.

Em comparação, o Chile publicou mais que o Brasil (717 artigos), gastando menos de US$ 2 bilhões, um desempenho muito bom. Israel publicou 1.008 artigos gastando cerca de US$ 9 bilhões.

O país mais eficiente é a Arábia Saudita, que tem conseguido um ótimo retorno com estudos da área de energia e gás. Publicou 288 artigos gastando, segundo o último dado disponível, cerca de US$ 500 milhões ao ano –os dados incluem dinheiro público e privado.

Como algumas revistas científicas especializadas em física publicam uma quantidade muito grande de artigos, a metodologia da “Nature”, que dá origem ao ranking ao lado, conta ainda com um fator de ponderação para corrigir essa distorção, entre outros ajustes metodológicos.

Assim, artigos de ciências biológicas e de química valem mais, para que países fortes em exatas não fiquem artificialmente melhor colocados.

Alex Argozino/Editoria de Arte/Folhapress

Nem tudo é má notícia: o desempenho brasileiro –calculado para o ano de 2013– comparado ao de 2012 melhorou em 17,3%: o pais ocupa agora a 23ª posição no ranking geral –sem considerar a eficiência. Antes, o Brasil ocupava a 26º posição.

José Eduardo Krieger, pró-reitor de pesquisa da USP, avalia o desempenho como “inadequado perante a grandeza do país”, já que o Brasil, se tivesse um desempenho de acordo com sua economia, deveria figurar entre os sete melhores do mundo.

Rogério Meneghini, diretor científico do SciELO –banco virtual de dados bibliográficos–, avalia positivamente a iniciativa da “Nature”.

Segundo ele, o ranking cobre artigos de projeção muito grande, e que certamente terão em média um alto índice de citações –outra maneira de medir a relevância científica de um trabalho.

Em avaliações que analisam uma quantidade maior de revistas, a participação brasileira em porcentagem de artigos publicados está em 2,5%. No ranking da “Nature”, o país tem só 1,1% (13º lugar).

Em termos brutos, é o país com maior publicação científica da América Latina. Quando se analisa, porém, o volume de pesquisa produzido a cada mil pesquisadores, o Chile lidera a região com um índice cinco vezes maior que o do Brasil, que fica atrás também de México e Argentina.

O ranking da Nature também classifica as instituições por produtividade em pesquisa. Dentre as 200 melhores, não há nenhuma latino-americana. O ranking é liderado pela Academia Chinesa de Ciências, seguida por Harvard (EUA) e pela Sociedade Max Planck (Alemanha).

A universidade latino-americana mais bem colocada é a USP, também primeira colocada entre as universidades brasileiras no Ranking Universitário Folha. Ela aparece em 271º lugar na “Nature”, seguida por UFRJ (557º), Unesp (574º) e Unicamp (613º).

Krieger considera que a USP, assim como a ciência brasileira, precisa aumentar não só a quantidade, mas principalmente a qualidade de sua produção científica. Segundo ele, o Nature Index pode ser um bom indicador da qualidade da pesquisa nas áreas que ela avalia.

Segundo Krieger, falta “estimular a vocação de cada universidade” e abandonar a ideia de gigantismo de que uma instituição tem que ser boa em todas as áreas.

Fonte: Folha

Since, the ribs move every time you breathe, you are likely to experience sharp pain with each breath you take. Going this route is yet another risk posed to Johnny’s (or anyone else’s) recovery program. Which between a hard place and a hard place in okay, rock and a hard place. It lets spectators differentiate their team from the opponent. The more these ideals are absorbed the more the family atmosphere exudes grandeur and culture. 9, 2015. But still, who among us hasn’t at least one time thought, “$150 for a jersey? It better stop a bullet for that price.”. Was just taking a deep breath and realizing what we have on defense, what they’re doing for us, Savage said. Gordon derives almost all of his fantasy value from touchdowns and those will be hard to come by against a Tennessee defense that has allowed the second fewest fantasy points to running backs this season. Bengal proved too strong for the host, which was thrashed 3 0. Secondly, you can brown both sides of each pancake evenly without having to flip them. If you’re willing to put forth the necessary time to learn proper marketing strategies and improve your overall skills, you can succeed in this industry. I know I normally come on and talk about sports. As you can imagine, my classmates weren’t terribly nice to me. http://www.cheapjerseysupplyforyou.com Smith has just flown in from the United States, where she plies her trade as a striker of rare potency for the Boston Breakers. The rest were caused by disease. Compare that to the Nationwide Tour, with purses that average about $500,000 (think of the Nationwide Tour as the equivalent of farm teams in baseball). Throughout this call, we wholesale nfl jerseys will discuss both GAAP and non GAAP financial measures. Attorney Preet Bharara had previously indicated they would Baratas Ray Ban seek, $848.2 million. The next best photos are http://cheapjerseysupply.com these of the Black Mamba meditating in Taiwan with the Kobe logo robe on because of course. Okay.. To keep the weight off my feet during a monster mountain run, I opted not to bring gaiters. With my move back to a corporate role, we’re pleased to have Bob Chapek cheap China Jerseys running parks and resorts. The problem, however, is that this was 150,000 years ago, and humanity didn’t develop even the most basic forms of that stuff until about 10,000 years ago. Williams admitted to taking part in the Saint’s bounty system that paid cash bonuses to defensive playersfor injuring quarterbacks and other targeted players. Here’s an example:. First, cross sectional screening, in which an eye is imaged initially with the intention of detecting the presence of glaucomatous optic nerve damage. Presidents of the earlier times. HFL offers the only supplement testing program that uses a WADA experienced lab and ISO 17025 accredited analytical methods to analyze for banned substances.

Próximos Eventos