Destaques

Ford inaugura fábrica de motores e transmissão com manufatura 4.0

A Ford comemorou nesta quarta-feira, 50 anos de operação da sua fábrica de Taubaté, e o início da produção local do motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros e da nova transmissão manual MX65, que já começam equipar o carros modelo EcoSport e Ka Stile. Além do presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters, o evento contou com a presença do governador do Estado de São Paulo, Márcio França, do prefeito de Taubaté, José Bernardo Ortiz Junior, e outras autoridades, executivos, sindicalistas e empregados.

A cerimônia marca também a renovação de toda estrutura da fábrica de motores e de transmissões, que adotaram os conceitos da Indústria 4.0, onde foram instalados 30 novos robôs da ABB, equipamentos de última geração, com todo o processo de produção rastreado com o uso da tecnologia QR Code.

A fábrica também está finalizando a instalação de um sistema inteligente de transporte do produto final na linha de montagem. Chamado AGV (Automatic Guide Vehicle), ele utiliza um robô totalmente automatizado, guiado por fibra e sensores, sem a necessidade de operador. Sua adoção faz parte do plano de eliminar 100% a circulação de empilhadeiras na área produtiva para preservar a segurança. Ele conta com nível de segurança 4, que para o veículo em caso de uma pessoa se aproximar acima do perímetro permitido.

Todos os processos críticos de qualidade são monitorados por câmeras e dispositivos para a certificação em tempo real, com o objetivo de garantir zero defeito. Para implantar essa operação de motores, com capacidade de produção de 500 mil unidades ano (entre 3 a 4 cilindros), uma equipe de 6 engenheiros brasileiros participaram da elaboração nos Esados Unidos,  onde foram definidos questões de padronização de processos e desenvolvimento de fornecedores globais, uma vez que mesmo motor  será produzidos por fábricas da Ford na China, Índia e México.

Ela também tem 100% dos equipamentos conectados via wi-fi a uma central de gerenciamento para monitoramento on-line da produção, da qualidade e da manutenção das máquinas e ferramentas, outro ponto forte do seu conceito de Indústria 4.0. Todas as informações do funcionamento das máquinas de produção, inclusive muita das quais são fotografadas, vão compor um enorme Big Data da fábrica, que pode ser acessada mundialmente pelos engenheiros  da Ford, com um riqueza de detalhes de cada peça manufaturada.

Os funcionários acompanham os índices das etapas de montagem através de um painel instalado no alto da fábrica  de fácil visualização, informações que também são compartilhadas através de dispositivos móveis dos engenheiros da unidade.

O prédio de motores é equipado com pressão positiva para prevenir a entrada de contaminantes no ambiente e aumentar o conforto térmico dos operadores, reduzindo em aproximadamente 5°C a temperatura externa. Tapetes especiais instalados nas portarias de veículos industriais fazem a limpeza dos pneus e evitam a entrada de sujeira.

A fábrica de transmissões recebeu a instalação de 19 novos robôs para a produção da transmissão manual MX65. A exemplo da unidade da fabricação de motores, seis profissionais brasileiros participaram seis meses do projeto de padronização de processos e desenvolvimento de fornecedores globais na Alemanha, pois ela também será produzida na Índia, China e França, além do Brasil.  A transmissão foi desenvolvida por uma subsidiária da Ford, a GFT, que antes produzia transmissões para motos e hoje tem como clientes marcas como BMW, Mercedes e Ferrari.

Entre os diferenciais, seu processo de manufatura conta com tecnologia de solda a laser para os dentes de engate, o que proporciona um ganho de 30% no tempo de produção antes do tratamento térmico. Outro avanço está nos testes de final de processo realizados por um robô, que incluem a medição objetiva de ruídos e esforço de engate das marchas para garantir o mais alto nível de qualidade na manufatura do produto. Ao final, uma teste veicular aleatório é feito com um carro para verificar a manopla das marchas.

“A produção local do novo motor e da nova transmissão é mais uma prova do foco da Ford em servir os consumidores com produtos versáteis, que oferecem grande economia de combustível sem comprometer a performance e o prazer de dirigir. Para isso, fizemos significativos investimentos em equipamentos, sistemas e melhoria de processos que estão totalmente alinhados com os conceitos da Indústria 4.0. E investimos também no nosso recurso mais valioso – as pessoas –, com um amplo programa de mais de 250 mil horas de treinamento”, enfatizou Watters.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos