Destaques

Fintechs são o objeto de desejo de emprego no Brasil

O Nubank é a startup mais desejada para se trabalhar no Brasil, de acordo com o levantamento Top Startups do LinkedIn. Esta é a primeira edição deste ranking no país – até então, ele era feito considerando somente startups norte-americanas e de outros países.

Outras fintechs também estão presentes na lista: GuiaBolso, ContaAzul, Creditas e as de meios de pagamentos Stone e EBANX, entre outras. Também ganham destaque as startups do segmento de logística CargoX, Loggi, Mandaê e Modern Logistics.

Para chegar à lista das startups mais desejadas para se trabalhar, o levantamento avaliou a presença e comportamento dela no LinkedIn considerando quatro pilares: crescimento do número de funcionários, engajamento, interesse de empregos e atração de talentos.

Segundo o LinkedIn, o crescimento do número de funcionários da startup é medido pelo crescimento percentual dos colaboradores ao longo de um ano e deve ser de no mínimo 15%. O engajamento diz respeito ao número de visualizações e seguidores da página da empresa no LinkedIn por não funcionários e também a quantidade de não-funcionários que estão visualizando perfis de profissionais da startup.

O interesse em trabalhar na empresa é medido pela taxa de pessoas que visualizam vagas na startup e se candidatando a elas, seja posições remuneradas ou não-remuneradas. Por fim, a atração dos melhores talentos mede quantos colaboradores recrutados pela startup vêm de empresas presentes no ranking LinkedIn Top Companies.

Foram consideradas apenas as startups da iniciativa privada, com 50 ou mais funcionários, com no máximo sete anos de idade e sede no Brasil. ONGs, aceleradoras e entidades governamentais, portanto, não entraram na lista. O período de seleção foi feito entre 1º de julho de 2017 e 30 de junho de 2018.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos