+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Executivos estão temerosos quanto ao mercado de semicondutores em 2012

O cenário para o mercado de semicondutores neste ano não é dos mais promissores na opinião de executivos do setor. Segundo pesquisa feita pela KPMG, apenas 41% dos profissionais pesquisados esperam que a receita vá crescer mais de 5%. No ano passado, o volume era de 78%. Em 2009, era 87%. Em termos de lucratividade também há certo ceticismo. Apenas 30% dos executivos acreditam que os ganhos terão aumento superior a 5%. Em 2010, 37% partilhavam essa expectativa.

Em relação aos gastos de capital, pesquisa e desenvolvimento e contratações, apenas 27% esperam que haverá uma ampliação de mais de 5%. Há um ano era 46%.

“Não esperamos ver o setor ganhar mais fôlego após dois anos fortes que se seguiram à desaceleração econômica e da indústria”, afirmou Gary Matuszak, diretor da área de tecnologia, mídia e telecomunicações da KPMG, referindo-se ao bom desempenho do mercado entre 2010 e 2011 – depois de resultados fracos entre 2008 e 2009. “Os executivos continuam buscando suas agendas de crescimento, e serão ambiciosos, mas continuam muito apreensivos com o rumo da economia.”

De acordo com a companhia, o índice de confiança no negócio de semicondutores, construído com base nos dados da pesquisa, foi de 46, em comparação com 60 em 2010, e 61 em 2009. A KPMG destaca que o índice encontrava-se em 36 em 2008, o que indica que as condições previstas pelo setor agora não são tão severas quanto as do início de 2009, no auge da crise financeira internacional.

Segundo a companhia de pesquisa Gartner, o mercado de semicondutores cresceu 0,9% em 2011, atingindo faturamento de US$ 302 bilhões. De acordo com a companhia, depois de um começo de ano forte, o mercado desacelerou por conta dos temores quanto ao cenário macroeconômico.

Fonte: Valor Econômico

Próximos Eventos