+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Empresas e universidades ainda não formam empreendedores no Brasil

No início de outubro, em um evento sobre saúde, a pesquisadora e empreendedora Juliana Cancino, que estuda a utilização de robôs em miniatura para a prevenção de doenças na USP, foi apresentada a Fernando Narvaez, diretor para a América Latina da Siemens Healthineers, braço da gigante alemã Siemens para a fabricação equipamentos médicos. Eles dividiram uma mesa onde se debatia as máquinas do futuro para hospitais e, entre observações sobre o mercado, se surpreenderam com o fato de que ainda não se conheciam, apesar das coincidências envolvendo a área de trabalho e, naturalmente, a nacionalidade brasileira. “Nossa empresa não tem um departamento de inovação aqui”, justificou o executivo Narvaez. “A academia, os empreendedores e as empresas, infelizmente, não se comunicam”, disparou Juliana.

A situação ilustra e dá projeção ao abismo que separa dois dos principais agentes financiadores de inovação – as grandes corporações e as instituições de ensino – dos empreendedores de startup, aqueles que efetivamente pilotam os riscos dos negócios tecnológicos e disruptivos que hoje transformam o mundo, exatamente como faz a especialista Juliana com seus nanorobôs.

Na opinião de especialistas no assunto, empresários e executivos de grandes empresas, a raiz do problema está na formação do ecossistema local. De uma forma geral, eles apontam que a união do mercado pela inovação é deficitária pelo simples fato de que, no Brasil, a inovação ainda integra uma economia limitada.

Um exemplo disso é uma pesquisa feita recentemente pelo Instituto Data Popular, encomendada pelo Sebrae e pela Endeavor, com 2.230 alunos e 680 professores de mais de 70 instituições de ensino. Intitulado “Empreendedorismo nas Universidades Brasileiras”. O estudo, dentre outros pontos, afirma que a originalidade não é mesmo o forte da economia nacional. De cada dez universitários donos de empresas entrevistados, sete afirmaram que seus produtos ou serviços criados já existem no mercado nacional. O número é praticamente o mesmo da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2015, pesquisa financiada no Brasil pelo Sebrae, e que destaca que apenas 28% dos empresários brasileiros apostam em inovação.

“Essa carência de inovação é a proxy de uma economia muito fechada, que se expõe muito pouco ao mundo”, avalia Juliano Seabra, presidente da Endeavor. “Aqui, apenas poucas empresas são realmente internacionalizadas. Na verdade, temos um sistema educacional que não forma para o mercado. Basta ver que são muito poucos os casos concretos e bonitos de empresas que nasceram em algum momento da universidade para se tornarem em um negócio relevante”, diz.

De fato, os exemplos cobrados por Juliano Seabra são raros e, mesmo entre eles, como é o caso de Raphael Naswaty, que criou um site de comparação de preços como um projeto de conclusão de curso da universidade, há críticas ao papel da academia. “As habilidades para fazer o meu negócio eu tive que buscar fora da universidade”, diz ele, referindo-se às dificuldades encontradas na gestão e na prototipagem de sua startup. Guilherme Pereira, fundador da Spectra, um sistema de softwares para o agronegócio, outro que desenhou a empresa no banco da universidade, concorda. “Temos problema da cultura e mentalidade de pesquisadores. Falta uma relação baseada em confiança entre universidades e empresas”, diz.

Fonte: O Estado de São Paulo

Robinson didn’t have it easy, often getting bottles and insults hurled his way, but he became Rookie of the Year, and in his second season, League MVP. Hopefully, there’s someone who can have an influence on that person to get them to the right resources.”Manziel is fortunate in that there is no shortage of people still worrying about him and wanting to help. Whether he’s around or not I don’t know, but lots of people live in hope that there’s something after death, don’t they? I felt that particularly when we played England, on his 25th birthday. The first part of a well written abstract should state the problem or issue being addressed by your cheap oakleys sunglasses research. New, fake ray ban sunglasses pricey products such cheap football jerseys as the McWrap took too long to make, the owners said.. When I came into beer industry just over 6 years ago, the average number nfl jerseys china of brands consumed by key beer drinkers was only 3.5, 3.5 different brands. Both teams are coming off victories the Buccaneers crushed Chicago 36 10, while the Chiefs fought back from a 17 0 deficit to beat Carolina on the road, 20 17. McGahee rushed for 671 yards and 7 TD’s in 2009 falling well short of what owners who drafted him expected. Toby Gerhart is the Minnesota running back whose lot it wholesale jerseys is to shadow Peterson, and when the opportunity is presented try to ram it home. The answer and your choice should be simple. We’ve been pretty consistent in trying to provide real value to MVPDs (multichannel video programming distributors) who . Her first three husbands were old and submissive, and she would sexually torment them, teasing them in bed until they gave her large amounts of money before she would let them climax. In English, these plates are referred to as stereotypes.”Cliche” is the word you hallucinate when you sleep with too many people’s wives and disparage their countries, France.. Any subject that you are interested in will have an enormous amount of material for you to use. These people of Major League Baseball faced the daunting task of trying to devise a plan to increase profits as a direct result of the players demanding higher wages. What about random space debris, like satellites or asteroids? What about a huge field of asteroids hurtling from a recently destroyed planet like, say, the one the Falcon comes through when arriving at the thoroughly exploded Alderaan? There’s no way Han could’ve known where any of those random space rocks would be, yet they somehow manage to drop out of light speed right in the center of them, with nary a scratch on the ship’s hull.

Próximos Eventos