Destaques

Empresa lança programa Conectividade Rural

O recorde de produtividade alcançado pela agricultura brasileira em 2017 e a ótima expectativa para a safra 2018/2019 não são por acaso. A tecnologia aplicada no campo, aliada às boas condições climáticas, tem permitido que o agronegócio brasileiro cresça e é ponto-chave para os bons resultados da agricultura. De acordo com estudo realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação (MCTIC), a estimativa é de que, até 2025, o impacto do uso de IoT (do inglês, Internet of Things) no campo alcance entre US$ 5 bilhões e US$ 21 bilhões.

Sempre atenta aos maiores desafios do agricultor brasileiro, a John Deere lançou nesta semana na Agrishow, em Ribeirão Preto, uma solução para resolver o problema de falta de conexão no campo. Com o nome Conectividade Rural, a iniciativa pioneira levará acesso à internet aos produtores, preenchendo a lacuna de infraestrutura do País, para que as tecnologias destinadas a melhorar a agricultura possam ser utilizadas em todo o seu potencial.

A iniciativa, em parceria com a Trópico – empresa dedicada ao desenvolvimento, produção e distribuição de equipamentos de telecomunicações -, consiste na instalação de torres de transmissão de acordo com a necessidade de cada produtor, que permitirão que ele esteja conectado à internet, mesmo em locais onde as operadoras móveis não alcançam.

“O ‘Conectividade Rural’ representa a real conexão entre a lavoura, as máquinas e as pessoas. A partir dele, o agricultor pode transferir o escritório para o campo e integrar todas as plataformas e softwares da John Deere, além de programas externos, para gerenciar sua propriedade e seus colaboradores a qualquer momento e em qualquer lugar”, explica Paulo Herrmann. “Hoje, a conexão à internet já é tão importante quanto as estradas para o agronegócio, pois é a partir dela que podemos transportar as informações. E precisamos reforçar que a conectividade do campo é positiva não só para aqueles que vivem da terra, mas para toda a sociedade, que se beneficiará do aumento da produção de alimentos, para clientes, fornecedores e toda a cadeia produtiva”, completa.

Além disso, a companhia anuncia também o lançamento do Centro de Operações, uma plataforma de gerenciamento de dados online que integra informações agronômicas, de máquina e produção. O cruzamento de dados colhidos pelas máquinas durante o plantio, a aplicação de insumos e a colheita permite que o agricultor identifique oportunidades de redução de custos, de otimização da operação das máquinas, zonas de manejo etc, tudo de forma segura, centralizada e à distância. As principais funcionalidades disponíveis no Apex™ – outro importante software de gerenciamento de dados da John Deere – também serão disponibilizadas para o Centro de Operações, que receberá todo o backup do programa, com a vantagem de poder ser acessado de diversos computadores, em diferentes lugares, reunindo todos os dados da fazenda em uma interface intuitiva.

De acordo com estudo divulgado recentemente pela consultoria Berg Insight, o mercado global de agricultura de precisão deve chegar a oito bilhões de dólares até 2022. E o avanço da tecnologia da informação aplicada ao campo impulsionará ainda mais esse mercado, passando a ser o suporte que o agricultor precisa para otimizar sua produção. “O Centro de Operações, aliado ao Conectividade Rural, será peça-chave para transformar de vez a agricultura de precisão no que chamamos de agricultura de decisão: uma realidade em que o agricultor não precisará mais esperar até o fim do dia para tomar uma decisão, pois ele terá os dados em suas mãos para chegar a uma decisão mais assertiva, em tempo real, o que resultará em uma lavoura mais produtiva e rentável”, explica Herrmann.

Para fomentar a criação destas novas tecnologias, que irão trazer frutos não só para o produtor, mas para toda a cadeia produtiva e sociedade, a John Deere investe, diariamente, em todo o mundo, US$ 4 milhões em pesquisa e inovação. No Brasil, a companhia inaugurou o CAPI (Centro de Agricultura de Precisão e Inovação), em Indaiatuba (SP), espaço em que integra sistemas produtivos e busca soluções diferenciadas, com base em inovação, para atender as necessidades de seus clientes.

Futuro conectado

Em mais uma ação inédita, a John Deere recebe em seu estande 20 startups convidadas para transformar o seu espaço de um hectare na Agrishow em um ambiente de inovação e engajamento, ao mostrar a total integração entre a tecnologia e o campo, conectando máquinas agrícolas, soluções e pessoas.

As startups estarão no Espaço de Compartilhamento de Inteligência John Deere, onde seus representantes podem receber clientes, trocar ideias com especialistas e líderes da companhia e falar diretamente com os produtores para entender as reais necessidades do campo e propor soluções. Ao fim de cada dia, há uma apresentação para convidados sobre o trabalho que estão desenvolvendo nos mais diferentes temas de interesse dos agricultores, como controle de pragas e manejo da água.

A presença das startups vem ao encontro do conceito da companhia para esta Agrishow, totalmente voltado para soluções tecnológicas. “Estamos continuamente atuando nas fronteiras tecnológicas para trazer novidades que ainda não fazem parte da realidade dos produtores. Não basta somente dizermos que nossa empresa tem tecnologia embarcada e inovação no DNA, mas sim mostrarmos que somos muito mais do que máquinas no dia a dia do campo. Por isso, nossas decisões como companhia, além das soluções de produtos que já temos, são todas pensadas neste sentido: aproveitar ao máximo as possibilidades tecnológicas (digitais, de engenharia, entre outras) e fazer com que o produtor faça melhor ainda o que hoje ele já faz muito bem: produzir alimentos”, comenta Alex Foessel, diretor do LATIC (Centro Latino-Americano de Inovação Tecnológica) da companhia. “O agricultor brasileiro já sabe que tem na John Deere seu melhor parceiro para vencer os desafios que estão por vir e estabelecer processos de fabricação de classe mundial, aplicando as mais avançadas ferramentas e práticas de tecnologia da informação em sua lavoura, porque para os clientes da John Deere, o futuro é hoje”, completa.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos