Destaques

Embrapa mostra soluções de TI na Agrishow

Soluções de TI aplicadas à agricultura terão participação expressiva na Agrishow, em Ribeirão Preto, de 30 de abril a 4 de maio. A Embrapa Informática Agropecuária, e parceiros, vai demonstrar aos visitantes tecnologias e serviços que apoiam as atividades agrícolas, como os aplicativos Agritempo, Roda da Reprodução e Códex, além dos sistemas Agroideal, Infoteca-e, SATVeg, WebAmbiente e WebAgritec.

O aplicativo Agritempo GIS permite o acesso a informações meteorológicas e agrometeorológicas dos municípios e estados brasileiros. Entre as funcionalidades estão mapas de monitoramento, índice de seca e de chuvas, disponibilidade de água no solo, temperaturas máximas e mínimas, e previsão do tempo. Outra característica são os dados associados à localização do usuário que é fornecida automaticamente pelo sistema de posicionamento global (GPS) do celular ou tablete.

O Códex permite acesso a vídeos informativos sobre sistemas de informação georreferenciada e softwares da Embrapa para apoiar os proprietários e empreendedores rurais na adequação às exigências do Código Florestal. O aplicativo reúne informações sobre legislação e proteção do meio ambiente, com o intuito de orientar o produtor para a importância da recuperação de áreas degradadas, regularização ambiental e proteção dos biomas brasileiros.

Já a Roda da Reprodução facilita a gestão do rebanho leiteiro. O aplicativo foi inspirado na roda física usada no campo para acompanhar o ciclo de reprodução do rebanho, desde o momento da cobertura ou inseminação artificial da novilha até o parto. Oferece recursos como agenda para cadastro dos animais e o controle do ciclo de eventos dos processos produtivo e reprodutivo, seja um aborto, parto ou secagem; permite realizar buscas entre os bovinos cadastrados e ainda compartilhar as informações por e-mail ou programas de mensagem instantânea.

O Agroideal é uma ferramenta de inteligência territorial que integra uma série de dados e indicadores socioeconômicos e de sustentabilidade relativos a adequação agronômica, mudanças no uso do solo e outros impactos ambientais. Possibilita gerar cenários personalizados, com identificação das regiões de interesse e estabelecimento de limites de relevância para cada indicador, permitindo identificar tanto as áreas de baixo risco para a expansão agrícola como aquelas que devem ser priorizadas para conservação.

O serviço Informação Tecnológica em Agricultura (Infoteca-e) reúne e permite acesso a informações sobre tecnologias produzidas pela Embrapa. O conteúdo inclui cartilhas, livros para transferência de tecnologia, programas de rádio e de televisão, produzidos especialmente para beneficiar produtores rurais, extensionistas, técnicos agrícolas, estudantes e professores de escolas rurais, cooperativas e outros segmentos da produção agrícola.

O Sistema de Análise Temporal da Vegetação (SATVeg) permite a observação de séries temporais de índices de vegetação por meio de imagens de satélite, oferecendo apoio a atividades de monitoramento agrícola e ambiental em todo o território brasileiro. O sistema auxilia instituições de pesquisa, universidades e ONGs em trabalhos e estudos relativos ao uso e cobertura da terra. Com ele é possível identificar o que é uma área urbana, cultura anual, cana-de-açúcar, pasto ou mata, por exemplo, além de observar a frequência com que as áreas agrícolas do País sofrem alterações e acompanhar o ciclo de uma cultura agrícola e sua intensificação.

O WebAmbiente é um sistema de informação interativo para auxiliar a tomada de decisão no processo de adequação ambiental da paisagem rural e contempla o maior banco de dados produzido no Brasil sobre espécies vegetais nativas e estratégias para recomposição ambiental, englobando todos os biomas brasileiros. Ao fornecer informações básicas como localização e tamanho da propriedade rural, o produtor obtém uma lista de espécies nativas apropriadas para o plantio, estratégias de recomposição mais adequadas às condições da área e orientações relativas ao preparo inicial do local.

E o WebAgritec busca auxiliar o produtor na tomada de decisão, reduzindo os riscos inerentes à produção agrícola. Conta com módulos que permitem uma visão geral do sistema produtivo e orientam o usuário no planejamento e acompanhamento da cultura. Os módulos de zoneamento, cultivar, adubação, monitoramento, previsão, diagnóstico e videoteca contemplam, atualmente, as culturas de arroz, feijão, milho, soja e trigo. A ferramenta apresenta informações sobre as épocas mais favoráveis ao plantio, ou seja, com menores riscos climáticos associados, cultivares mais apropriadas, indicações de calagem e adubação para cada cultura a partir de análises do solo, entre outros recursos.

Centro de Operações Agrícolas

Durante a Agrishow, a Logicalis apresentará sua abordagem sobre a aplicação da tecnologia no campo, incluindo o COA (Centro de Operações Agrícolas). Ao contar com o COA, o produtor rural passa a ter visibilidade, em um só lugar e em tempo real, de cada etapa da produção: plantio, irrigação, monitoramento, colheita, armazenamento e transporte. E, com um controle preciso de todas essas etapas, conseguirá aumentar a produtividade e gerenciar riscos e perdas.

A solução é alimentada por uma série de informações trazidas por sistemas ou sensores que coletam dados sobre a produção, assim como dados de fontes externas à operação agrícola – como informações climáticas e bases de dados públicas.

Começando pela conectividade, que consiste em um dos principais desafios do setor, a Logicalis viabiliza o monitoramento da plantação, desde o pré-plantio até o pós-colheita. Com esse desafio resolvido, os produtores podem investir em inúmeras outras tecnologias para aumentar a eficiência de produção.

A Logicalis também ajuda o produtor antes mesmo de adquirir uma propriedade. É possível identificar, por meio de uma solução de inteligência territorial, se a área é regularizada ou não. Isso é essencial para garantir o retorno sobre o investimento, uma vez que a criação de gado ou cultivo em áreas irregulares impede a comercialização da produção. A tecnologia pode ser usada também para o acompanhamento da evolução da plantação – por meio da medição da altura da cana-de-açúcar, por exemplo –, verificando o momento ideal da colheita.

Para controlar a produção, a empresa oferece uma solução de vídeo analytics que identifica pragas e fungos em frutos e folhas. Por meio dela, drones são enviados para fotografar o campo, gerando imagens que são enviadas para análise de um agrônomo. Caso alguma anomalia seja identificada, um drone de pulverização pode ser enviado ao local para aplicar insumos ou defensivos agrícolas visando corrigir e otimizar a plantação. O que, normalmente, poderia levar bastante tempo para ser notado e gerar perda de produção, é percebido com antecedência e resolvido com agilidade e precisão. E, na etapa pós-colheita, a tecnologia pode ser usada para monitorar a qualidade dos produtos armazenados e seu transporte até a chegada ao consumidor.

Além disso, com sensorização dos equipamentos, é possível fazer manutenção preditiva de todos os maquinários agrícolas, como tratores e colheitadeiras, e rastrear os insumos agrícolas – desde sementes e defensivos até combustíveis e peças dos equipamentos – com o objetivo de garantir o estoque correto, evitando impactos na produção por falta de produto ou perdas por excesso.

“Identificar o surgimento de pragas com antecedência, observar o crescimento e desenvolvimento da plantação, e controlar a rastreabilidade e o estoque de insumos agrícolas, são alguns dos benefícios da agricultura de precisão. A adoção de tecnologias inovadoras em todo o processo é premissa fundamental para garantir tomada de decisão mais ágil e assertiva, propiciando assim melhores resultados aos produtores”, afirma Lucas Pinz, diretor de tecnologia da Logicalis.

Agromercador

A AgroMercador  plataforma eletrônica de compras para o agronegócio  também será apresentada no evento. Com a ferramenta digital é possível cotar, comprar e pagar pelos mais diferentes produtos ou serviços utilizados na operação de uma propriedade de qualquer lugar, por meio do aplicativo ou site 24 horas por dia, sete dias por semana. O sistema conta com mais de um milhão de fornecedores disponíveis. Para fazer o orçamento, basta procurar os catálogos de vendedores disponíveis, selecionar a melhor escolha entre os vários fornecedores para o mesmo item, e finalizar a aquisição, como acontece na maioria dos sites de e-commerce, mas neste caso, é uma plataforma de compras eletrônicas.

Outra facilidade é o pedido sob demanda. Se o cliente não localizar o produto ou serviço que procura pode ir ao campo especial, onde é possível especificar o artigo. Em seguida, por meio de tecnologias de inteligência artificial, as empresas vendedoras recebem a solicitação e apresentam o orçamento com as explicações necessárias. Na sequência, será mostrado um ranking com os melhores preços, localidade do fornecedor, formas de pagamento e prazo de entrega, permitindo ao produtor negociar eletronicamente com os vendedores para, posteriormente, finalizar a compra.

A plataforma possui parceria com a Mercado Eletrônico (ME) – que atende os principais players do mercado reunindo compradores e fornecedores. A ME transaciona mais de R$ 80 bilhões por ano e está presente em diversos países como: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Estados Unidos, Espanha e Portugal.

Segundo o diretor da empresa, Ângelo Palocci, o compromisso da AgroMercador é romper barreiras e construir pontes entre produtores agrícolas e os melhores fornecedores, de forma simples, ágil e completa. “Com a plataforma o produtor rural tem em suas mãos a negociação com os vendedores e o mesmo poder de compra das grandes empresas. É um mundo de oportunidades para os produtores agrícolas. O objetivo da plataforma é conectar os produtores com os melhores fornecedores, simplificando o processo de compras, aumentando a eficiência e reduzindo os seus custos. Com o sistema ele compra e gasta melhor”.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos