+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Distanciamento social na cirurgia: médicos fazem operação usando robô e 5G

Médicos italianos conseguiram realizar com sucesso uma cirurgia remota em um cadáver utilizando robôs controlados por computadores. A operação aconteceu a 15 quilômetros de distância deles usando o 5G. A tecnologia pode ser uma boa opção para cirurgias em tempos do novo coronavírus.

A preparação inicial do cadáver foi feita pessoalmente, no hospital — o que incluiu até a ligação das ferramentas que seriam usadas para realizar a cirurgia remotamente. Depois disso, um médico começou a operação nas cordas vocais do corpo usando lasers e fórceps controlados remotamente. Segundo o estudo publicado na revista científica Annals of Internal Medicine, o profissional usou uma espécie de óculos de realidade virtual para visualizar a operação em 3D e conseguir controlar todos os dispositivos, enquanto o “paciente” foi assistido por um sistema de laser, um braço de robô com o fórceps e uma câmera em 3D.

Tudo isso foi passado pela rede 5G, como se fosse um download ultra rápido de um aplicativo em seu celular.

A cirurgia, no final, foi um sucesso e teve um atraso de apenas 280 milissegundos entre os comandos do médico e as respostas do robô.

Essa não é a primeira cirurgia realizada remotamente, visto que, há 19 anos, um paciente que estava em Estrasburgo, na França, foi operado por médicos em Nova York, nos Estados Unidos — mas a tecnologia ficou parada por anos por falta de investimentos. Apesar disso, é a primeira feita com o 5G, que vem crescendo no mundo todo.

Os pesquisadores concluem o estudo mostrando que a comunicação em 5G é bastante efetiva para permitir cirurgias remotas e pode ser um bom ponto no futuro. Mas, em entrevista ao site americano Inverse, um dos médicos afirma que “ainda existem detalhes que precisam ser trabalhados”.

Fonte: Exame

Próximos Eventos