+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Disseminando sua atuação, Confap e Consecti encerram o último Fórum Nacional deste ano

Após dois dias de discussões sobre os principais temas relacionados ao desenvolvimento da área da ciência e tecnologia no Brasil, foi encerrado o último Fórum Nacional dos Conselhos Nacionais de Secretários para Assuntos de CT&I (Consecti) e do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), em Macapá.

Para o presidente do Confap, Mário Neto Borges, o encontro realizado no Amapá foi fundamental para voltar as atenções e fortalecer a ciência na região, além de consolidar o papel do Conselho como parceiro e promotor de diálogo entre os diversos órgãos do governo e a comunidade científica brasileira. “Nesses seis anos de existência apresentamos o Confap como um parceiro que oferece seu potencial no aporte de recursos, na capilaridade que é única no País, já que estamos em 26 estados, e no fato de que cada fundação conhece as especificidades de seu estado, tornando o trabalho mais eficaz, e é isso que faz com que as diversas agências de amparo à pesquisa estejam em permanente diálogo conosco”, aponta.

Outra questão discutida durante o fórum foi a descentralização e desconcentração dos recursos para a pesquisa científica no Brasil. Foram apresentados, durante o encontro, os projetos dos Planos de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para o desenvolvimento das regiões Norte e Nordeste. Segundo o presidente do Consecti, Odenildo Sena, esses são pontos cruciais para a redução das desigualdades no País. “É preciso repassar recursos a mais para as instituições de pesquisa, considerando suas carências, e dar autonomia para que esses recursos sejam administrados na ponta. Isso permite um crescimento científico proporcional entre as regiões, sinalizando um maior equilíbrio entre elas”, avalia.

Já no último dia do evento, as duas entidades se reuniram para discutir as pautas internas de cada grupo e fazer os encaminhamentos para os próximos meses. O próximo Fórum Nacional da Confap está previsto para março de 2013, em Salvador.

Participação do CNPq

O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva, juntamente com a coordenadora geral de cooperação nacional do órgão, Ana Paula Reche, participaram do Fórum. Durante a apresentação do CNPq, foi traçado um panorama das ações do órgão e dos avanços da área ao longo de 2012. Entre as ações citadas estão as mudanças na plataforma lattes, o crescimento no número de matrículas no ensino superior brasileiro e o desenvolvimento e metas do programa Ciência Sem Fronteiras, além de encaminhamentos do órgão junto ao Confap.

Segundo Oliva, 2012 foi um grande ano para a área da pesquisa científica. “Conseguimos lançar mais de 50 editais ao longo de 2012, e também foi o ano do grande programa do CNPq e da Capes, que foi o ‘Ciência Sem Fronteiras’, grande parte desse trabalho feito em parceria com as Fundações de Amparo à Pesquisa.

O presidente do CNPq adiantou também projetos para o próximo ano. “Em 2013 tentaremos lançar o programa ‘Ciências Inovadora Brasil’, um programa de bolsas em apoio a projetos para pesquisadores aqui no Brasil, e, ao mesmo tempo, aprofundar nossas parcerias com as Faps, para que possamos ter uma nova rodada de editais e trabalhar pela descentralização cientifica regional”, conclui.

Fonte: Ascom do Confap/ Jornal da Ciência

Próximos Eventos