Notícias

Dilma Rousseff reafirma importância do Sistema de Alerta

A presidenta Dilma Rousseff discursou hoje (2) na cerimônia de abertura da 54ª Legislatura do Congresso Nacional. Na ocasião, ela reforçou o compromisso de erradicar a miséria e pediu o apoio dos governos estaduais e municipais com o objetivo de unir forças no sentido de se criar um “pacto do avanço social”. “Precisamos reduzir as desigualdades sociais. O Brasil não pode aceitar que milhares de pessoas vivam em condições de miséria. Para ser verdadeiramente democrático, nosso país precisa ser igual para todos”, destacou. Além disso, Dilma destacou a necessidade de se colocar em prática o Sistema Nacional de Alerta e Prevenção de Desastres Naturais, que será comandado pelo ministro da Ciência e Tecnologia (MCT), Aloizio Mercadante, também presente ao evento.

O plano de prevenção terá a missão de diminuir de forma permanente a exposição das pessoas ao risco provocado pelos desastres naturais, isto é, promovendo ocupação urbana e rural somente de locais razoavelmente seguros. “Não podemos e não iremos esperar os próximos anos e as próximas chuvas para chorar as próximas vítimas”, enfatizou. A chefe do Executivo aproveitou o momento e solicitou ainda o apoio dos parlamentares na execução da agenda dos próximos anos.

Dilma Rousseff falou da política de investimentos em várias áreas. Entre elas, a construção de 500 Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) com investimentos previstos da ordem de R$ 2,6 bilhões e mais R$ 2,5 bilhões, em Unidades Básicas de Saúde (UBS’s).  Para a segunda versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foram estipulados para o período de 2011 a 2014 um orçamento de R$ 955 bilhões.

Do total previsto, R$ 48,4 bilhões em rodovias, R$ 40,6 bilhões em água, recursos hídricos e Luz Para Todos; R$ 461,6 bilhões em energia; R$ 43,9 bilhões em ferrovias; R$ 57,1 bilhões em saneamento, pavimentação e mobilidade urbana e prevenção em áreas de risco; R$ 23 bilhões em equipamentos urbanos e sociais nas áreas de saúde, creches, pré-escolas e esportes;  Já o Programa Minha Casa Minha Vida será responsável pela construção de mais duas mil unidades com um custo de R$ R$ 278,2 bilhões.

Outro ponto enfatizado pela presidente Dilma diz respeito à inflação. “Não permitiremos, em nenhuma hipótese, que a inflação volte a corroer nosso tecido econômico e a penalizar os mais pobres”, discursou. Neste sentido, ela se comprometeu também a fazer frente aos fóruns multilaterais para que seja praticada uma política econômica justa para todos. Ela ainda ressaltou a necessidade das reformas política e tributária. Novamente, ela pediu o apoio dos parlamentares.

A área de segurança pública, segunda Dilma, também terá destaque em seu governo. “Reitero nosso compromisso de agir no combate às drogas, em especial ao avanço do crack, que desintegra nossa juventude e fragiliza as famílias. A ação integrada de todos os níveis de governo, juntamente com a participação da sociedade, é o caminho para a redução da violência que tanto mal causa ao país. Para isso, contaremos com o reforço da Polícia Federal, da Força Nacional de Segurança, e quando houver necessidade, acionaremos também as Forças Armadas”, destacou.

Fonte: Portal MCT de03/02/2011