Destaques

Dificuldade de integração de processos emperra transformação digital, revela estudo

A MuleSoft anunciou nesta quinta-feira, 7, as conclusões do Relatório de Benchmarks de Conectividade (Connectivity Benchmark Report) de 2019 sobre a situação da TI. Com base em uma pesquisa global com líderes de tecnologia, o relatório revela que, enquanto 97% das organizações estão hoje realizando ou planejando realizar iniciativas de transformação digital, os desafios da integração estão dificultando os esforços de 84% delas. Quase metade dos entrevistados (43%) relatou que mais de 1.000 aplicativos estão sendo usados por todas as suas empresas, mas apenas 29% deles estão integrados entre si, deixando valiosos dados presos em silos.

A pesquisa com 650 entrevistados dos EUA, Reino Unido, Alemanha, Holanda, Austrália, Cingapura e China, também revela que a TI luta para acompanhar as demandas dos negócios. tendo em vista que 64% dos entrevistados disseram que não conseguiram entregar todos os projetos no ano passado. Além disso, espera-se que os volumes de projetos cresçam, com os entrevistados prevendo, em média, um aumento de 32% neste ano. Se as iniciativas de transformação digital não forem concluídas com êxito, 90% das organizações acreditam que as receitas da empresa serão impactadas negativamente.

Entre os principais resultados da pesquisa está o fato de que a lacuna na entrega de TI está aumentando à medida que novas tecnologias entram em cena. A crescente necessidade de suporte de TI das empresas se reflete no número crescente de projetos que a TI precisa fornecer. Além disso, com investimentos cada vez maiores em novas tecnologias, as organizações estão vendo os desafios da integração atrapalharem as iniciativas de transformação digital.

O relatório cita que 84% dos entrevistados afirmam que os desafios de integração estão dificultando o progresso da transformação digital. Em especial, os silos de dados criaram desafios de negócios para 83% dos entrevistados.

Além disso, a infraestrutura e os sistemas legados foram os desafios mais citados para a transformação digital. Além disso, 59% dos líderes de TI dizem que sua infraestrutura legada dificulta a introdução de novas tecnologias, como inteligência artificial (AI), big data e internet das coisas (IoT).

O estudo também mostra que a maior parte (69%) do tempo da TI permanece dedicada ao dia a dia, ao invés da inovação. Além disso, 77% dos entrevistados viram um aumento de menos de 10% no orçamento deste ano. De fato, quase um terço (31%) deles relataram que os orçamentos permaneceram estáveis ou até diminuíram.

O novo papel da TI como catalisadora de negócios

A expansão da função da TI é impulsionada por uma maior necessidade de suporte nas linhas de negócios. À medida que as empresas correm para se transformar digitalmente, o que antes era uma necessidade específica de TI para integração agora se expandiu para as unidades de negócios em toda a organização.
* 92% dos entrevistados dizem que as necessidades de integração de sua empresa vão além da TI para abranger uma ampla variedade de funções, como analistas de negócios (49%), cientistas de dados (42%), recursos humanos (37%) e marketing (36%);
* Os líderes de TI e de negócios estão mais alinhados do que nunca: o número dos entrevistados que identificaram o não-alinhamento entre negócios e TI como um grande desafio caiu de 43% no ano passado para 29% este ano;
* O alinhamento entre a TI e os negócios vai até o compartilhamento dos principais indicadores de desempenho (KPIs). Mais de três quartos (77%) dos entrevistados que hoje realizam ou planejam realizar iniciativas de transformação digital, citam o aumento da eficiência dos negócios como meta neste ano, e 71% citam a melhoria da experiência do cliente como meta.

Preparando-se para um futuro de uma API por vez

Para que a TI se torne uma habilitadora de negócios, as organizações estão recorrendo cada vez mais a estratégias de API para dar suporte à reutilização e ao autoatendimento. Ao criar ativos reutilizáveis, a TI permite que a empresa aumente a velocidade e a capacidade geral de entrega.
* 91% dos entrevistados de organizações que possuem APIs públicas e/ou privadas estão tendo resultados significativos de negócios, como maior produtividade (53%), redução de custos operacionais (33%) e aumento de receita (29%). Para 36%, as APIs geram mais de 25% da receita da organização;
* Os pesquisados que gerenciam suas APIs como produtos têm uma probabilidade maior do que seus colegas proprietários de APIs de mostrar um aumento de inovação (49% contra 40%) e maior agilidade entre as equipes para atender a TI (58% contra 46%);
* Os participantes que sempre reutilizam ativos de software ao desenvolver novos projetos são mais propensos do que seus pares proprietários de APIs a mostrar aumento de produtividade (63% contra 53%) e crescimento da receita (41% contra 29%).

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos