Destaques

Diferença entre homens e mulheres em TI só cai com mais mulheres no setor

É preciso encorajar, desde crianças, as garotas a estudarem ciência, tecnologia, engenharia e matemática (Stem, na sigla em inglês) para que a diferença entre homens e mulheres nestas carreiras diminua com o passar dos anos. Durante sua estadia no Brasil para participar do Ciab 2018, realizado de 12 a 14 de junho, Aruna Ravichandran, vice-presidente global de produtos e soluções da CA Technologies, explicou que o caminho nesta direção já começou a ser traçado, com diversas empresas estabelecendo práticas para aumentar a participação das mulheres, inclusive em cargos de diretoria.

Ravichandran foi nomeada uma das cem mulheres mais influentes do Vale do Silício. Para ela, já se pode falar de algum progresso, mas ainda há muito para melhorar. Segundo dados apresentados por ela durante painel, nos Estados Unidos, as mulheres representavam 47% da força de trabalho em 2015, mas apenas 24% em carreiras de Stem. “Fazer com que uma mulher fique em uma carreira na área de Stem é difícil, mas fazer com que garotas escolham seguir carreira de Stem é o primeiro passo e onde as pessoas deveriam investir”, ressaltou.  Assistam a entrevista.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos